Vazamento de dados ajudou golpistas no Golpe do Telefone

O megavazamento de dados de 223 milhões de CPF’s, 40 milhões de CNPJ’s e 104 milhões de registros de veículos aparentemente tem sido utilizado por quadrilhas para praticar golpes em trabalhadores(as). Uma das categorias que mais têm sido afetadas são os(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais.

O Sinpro tem alertado frequentemente sobre a atuação de golpistas que se passam por diretores, ex-diretores ou funcionários da Secretaria de Assuntos Jurídicos, Trabalhistas e Socioeconômicos do sindicato para extorquir dinheiro das vítimas. Mesmo após publicação de matérias informando a categoria sobre a atuação destes criminosos, a diretoria do sindicato continua recebendo denúncias de que sindicalizadas(os) estão recebendo ligações telefônicas destes golpistas.

O Sinpro-DF já denunciou várias vezes a situação à Polícia Civil do Distrito Federal e continua atento para que não haja nenhum tipo de prejuízo às(aos) filiadas(os). Portanto, é preciso atenção e cuidado redobrado para não cair neste golpe.

Clique aqui e confira a matéria que informa o vazamento de dados.

 

 

Skip to content