Sinpro-DF convoca favorecidos em ação do FGTS para entrega de documentos

    O Sinpro-DF convoca professores(as) e orientadores(as) educacionais beneficiados pela ação judicial (Processo nº 96.0019387-8) – que condena a Caixa Econômica a pagar as diferenças do FGTS da época da passagem do regime celetista para o regime estatutário – para entregar a documentação necessária para apuração de valores devidos.

    Confira no final do texto a lista dos documentos necessários. E, para mais esclarecimentos, ligue para a Central de Dúvidas no telefone celular (61) 99611-9715.

    O sindicato receberá a documentação necessária no horário das 8h às 18h, entre os dias 6/5/2019 a 6/6/2019, em razão do prazo estabelecido pela Justiça, que termina em setembro de 2019 para a apresentação da documentação. De 6 a 14 de maio, a documentação só será entregue no Sinpro-DF do Setor de Indústrias (SIG). A partir do dia 13 de maio, as subsedes também receberão.

    A ação em questão foi julgada procedente, dando direito a todos(as) os(as) professores(as) e orientadores(as) que realizaram os saques do saldo do FGTS no período de novembro a dezembro de 1992 a receber a correção monetária.

    A entidade informa que, aqueles(as) que passaram por esse período de transição e não têm a absoluta certeza sobre a data do saque poderão entregar os documentos, que serão analisados pela assessoria jurídica com o objetivo de identificar se o servidor faz jus ou não aos valores devidos.

    Essa ação existe porque, no início da década de 1990, após anos de luta do Sinpro-DF, professores(as) e orientadores(as) educacionais da rede pública de ensino do Distrito Federal conseguiram passar do regime celetista para o regime estatutário.

    Nesse momento, uma das consequências da mudança de regime foi o direito de sacar os valores relativos ao FGTS. Ocorre que, no momento do saque, a Caixa Econômica Federal deixou de realizar a atualização devida e cerca de 11 mil profissionais da educação foram prejudicados pelo banco.

    Sabendo da ilegalidade cometida pela Caixa e buscando defender o direito dos(as) professores(as) e orientadores(as), o Sinpro-DF ingressou com uma ação judicial (Processo nº 96.0019387-8) para condenar a Caixa Econômica ao pagamento das diferenças.

    Apesar do curto espaço de tempo, entre novembro e dezembro de 1992 aproximadamente 11 mil professores(as) e orientadores(as) fizeram o saque do Fundo de Garantia no período, isto porque, tendo em vista a dificuldade que muitos(as) encontraram para sacar os valores do FGTS, o Sinpro ajuizou ação à época para obrigar a Caixa Econômica a disponibilizar o saque dos valores.

    O Poder Judiciário concedeu medida liminar (Processo nº 92.0061163-0) que resultou na liberação dos valores em 1º de dezembro de 1992 para milhares de profissionais da educação.

    KIT FGTS RJ SINPRO PDF

    FGTS RJ DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

    LISTA DOS PROFESSORES FAVORECIDOS

    Categoria participa de ato contra o feminicídio

    Professores(as) e orientadores(as) educacionais fizeram um dia de luto em várias escolas públicas do Distrito Federal em protesto aos casos de feminicídio tanto na capital federal quanto no Brasil. O ato é uma resposta à morte da servidora da Secretaria de Educação Débora Tereza Correia, assassinada pelo companheiro na última segunda-feira (20).

    Com a morte da professora Débora, o Distrito Federal registra 13 feminicídios de janeiro a maio de 2019. Para se ter uma ideia global, no Brasil esse número avança para cifras alarmantes. O Mapa da Violência de 2018 indica que a cada 2 horas uma mulher é vítima desse tipo de crime no país.

    O Sinpro e a Educação continuarão trabalhando para que comportamentos violentos e de intolerância não façam mais parte da sociedade, e que episódios de feminicídio e exemplos de agressão à mulher sejam banidos.

    O sindicato parabeniza todos(as) que participaram deste dia de manifestação e luto nas escolas.

    “Beco sem saída” visita Escola de Música de Brasília

    A cabine que aborda a reforma da Previdência foi instalada nessa terça-feira (21) na Escola de Música de Brasília, dando início às visitas do projeto do Sinpro nas escolas públicas do Distrito Federal. Em uma cabine, o cidadão é convidado a entrar para descobrir quem é a pessoa que não vai se aposentar com a reforma de Jair Bolsonaro. Ao passar pela cortina e entrar na cabine, a pessoa se depara com uma pergunta (Quem não vai se aposentar com a reforma da Previdência) e uma porta. Ao abrir, descobre que é ele mesmo que vai ficar sem se aposentar.

    A abordagem lúdica explica à população o quanto a reforma é prejudicial para todos(as) os(as) trabalhadores(as) e para os jovens que ao concluir seus estudos, terão dificuldades em ingressar no mercado de trabalho.

    Aqueles(as) que quiserem que o sindicato leve a cabine para passar um dia na escola para que professores(as) trabalhem o tema com a comunidade escolar e com os próprios estudantes nos horários de entrada de turno ou dias de reunião podem ligar para a imprensa do Sinpro (3343-4236) e agendar o dia que querem a cabine do Beco sem Saída na sua escola.

    Velório da professora Débora Tereza Correia

    A diretoria do Sinpro informa que o velório da professora da Secretaria de Estado da Educação do Distrito Federal (SEE) Débora Tereza Correia, assassinada na última segunda-feira (20), será realizado na Capela Templo 01 do Campo da Esperança, a partir das 13h, e o sepultamento às 16h30.

    O Sindicato dos Professores presta toda sua solidariedade à família e aos amigos neste momento de dor.

    TV Sinpro na TV Comunitária desta terça (21) vai abordar a Greve Geral de 14/6 e a cabine da Previdência

    O programa TV Sinpro, desta terça-feira (21), veiculado na TV Comunitária, vai abordar o tema Greve Geral a ser realizada no dia 14 de junho contra a reforma da Previdência e sobre a cabine construída pelo Sinpro-DF. O diretor do sindicato convidado é Cláudio Antunes, coordenador da Secretaria de Imprensa.

    O programa é transmitido ao vivo toda terça-feira, às 17h, na página do Sinpro-DF no Facebook e disponibilizado também no Canal 12 da NET, no site e na fanpage da TV Comunitária.

    As reprises do programa são exibidas no decorrer da semana. Confira a programação:

    Terças – 22h

    Quartas – 18h30

    Quinta – 13h30 e 22h30

    Sábado – 13h

    Domingo – 18h30

    Campanha Nacional da Vacinação contra a Gripe vai até 31 de maio

    A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe termina no dia 31 de maio. Professores(as) que ainda não vacinaram, podem ir em qualquer Posto de Saúde do Distrito Federal e, com a carteira de professor(a), ser vacinado. A categoria é considerada prioritária e está incluída na campanha. Os Postos de Saúde aplicam a vacina durante a semana e, em alguns deles, o atendimento é oferecido aos sábados até 12h.

    Os(as) professores(as) devem ficar atentos(as) às datas da vacinação porque a campanha acaba no dia 31 de maio. A inclusão da categoria na  campanha foi obtida graças à incessante luta do Sinpro-DF em prol da saúde do(a) professor(a).

    Graças às reivindicações feitas pelo sindicato, desde 2009, após a pandemia de gripe suína no país, professores(as) da rede pública de ensino foram incluídos no público prioritário de vacinação contra a gripe.

    Manoel Filho, diretor da Secretaria de Saúde do Sinpro-DF, lembra que a inclusão dos(as) professores(as) representa uma grande vitória. “Lutamos muito para que a categoria fosse incluída nessa campanha, uma vez que a gripe adoece muita gente. Essa inclusão é fruto da nossa luta em prol da saúde dos(as) profissionais da educação que se dedicam, diariamente, para assegurar uma educação pública de qualidade”, diz.

    O Ministério da Saúde afirma que um dos objetivos da campanha é o de reduzir as complicações, internações e mortalidade decorrentes do vírus da influenza.

    Nota de falecimento

    É com grande pesar que a diretoria do Sinpro informa o falecimento de Flávia Goulart Fonseca, professora da Escola Classe 403 Norte. A professora faleceu na manhã deste sábado (18), em casa.

    Os horários do velório e do sepultamento serão divulgados ainda hoje para aqueles que desejarem prestar as últimas condolências.

    O velório será realizado nesta terça-feira (21) de 8h às 11h, no Templo Ecumênico do Campo da Esperança, e o sepultamento às 11h.

    O Sindicato dos Professores presta toda sua solidariedade à família e aos amigos neste momento de dor.

    Aniversário da Escola Meninos e Meninas do Parque no Programa Alternativo

    O 24º aniversário da Escola Meninos e Meninas do Parque será o destaque do Programa Alternativo deste sábado (18). Único espaço do Distrito Federal com foco em atender jovens e adultos em situação de rua, a escola oferece vagas para os períodos matutino e vespertino. Os estudantes que se formam recebem o diploma de ensino fundamental e são encaminhados a outras unidades para cursar o ensino médio.

    O Programa, apresentado pelo SBT, vai ao ar sempre aos sábados, às 12h30, e mostra entrevistas e matérias referentes à realidade da educação no Distrito Federal. Um dos objetivos é oferecer a oportunidade para que escolas e professores participem da discussão e enviem sugestões para os próximos programas. As pautas podem ser mandadas para o e-mail faleconoscoimprensa@sinprodf.org.br.

    Roda de Conversa debate o Dia Internacional ao Enfrentamento à LGBTIFOBIA

    O Sinpro, por meio da Secretaria de Raça e Sexualidade, promove uma Roda de Conversa nessa sexta-feira, dia 17 de maio, às 14h, no auditório do Sinpro (SIG Quadra 6, Lote 2260). A atividade terá a parceria da Casa Rosa e tem como objetivo fortalecer as atividades do Dia Internacional de Enfrentamento à LGBTIFOBIA.

    Para falar um pouco mais sobre o tema foram convidados Andrey Lemos (Especialista em ensino de história, mestre em Políticas Públicas e presidente da União Nacional LGBTF do Brasil); Ângela Maria dos Santos (Delegada Chefe do DECRIN (Delegacia Especial de Repressão ao Crime de Discriminação racial, religiosa, por orientação sexual ou identidade de gênero ou contra pessoa idosa ou com deficiência); Marcos Tavares (Presidente do projeto Casa Rosa do DF) e Patrícia Zapponi (Diretora de Direitos Humanos da RIEJ, Presidente da Comissão de Diversidade da ABA e Secretaria da Comissão de Direitos Humanos da Subseção de Sobradinho e Presidente da Comissão de Cidadania do DF).

    Chapas debatem suas propostas no dia 18 de maio

    No próximo sábado (18) a Chapa 1, Chapa 2 e Chapa 3 vão falar sobre suas propostas em um debate ao vivo pelo Facebook do Sinpro. As chapas concorrem à direção do Sinpro para o triênio 2019-2022.

    A votação acontece nos dias 29 e 30 de maio de 2019 e a escolha de quem estará à frente do sindicato será feita pelos(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais sindicalizados(as).