Nota de apoio à luta dos professores do Novo Gama pela manutenção da Jornada Ampliada

    A Diretoria Colegiada do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) apoia a luta e se solidariza com os(as) professores(as) da cidade do Novo Gama (Goiás) e sua entidade representativa (Sinpro-NG) na defesa e na manutenção da Jornada Ampliada na Rede Pública de Ensino daquele município – conquistada após 71 dias de greve.
    Da mesma forma, o Sinpro-DF repudia a atitude e os argumentos da Prefeitura e da Secretaria Municipal de Educação para justificar e impor aos(às) professores(as) o fim da Jornada Ampliada.
    Os gestores públicos alegam que a situação financeira está insustentável para realizar o pagamento previdenciário patronal, mesmo com a comprovação de que as verbas aumentaram substancialmente.
    Ainda assim, se a questão é esta, ao contrário de pôr fim à Jornada Ampliada, haveria outras formas de ajustar as contas da Educação, como a diminuição de cargos comissionados na SME e na própria Prefeitura, por exemplo.
    Estes gestores esquecem-se de que, a partir da Jornada Ampliada, os(as) estudantes contam com um maior leque de aprendizagens e de projetos que expandem o seu conhecimento. Sem falar que o(a) professor(a) tem mais tempo para cuidar da sua formação.
    Retirar a Jornada Ampliada representa um enorme retrocesso, um prejuízo do ponto de vista do trabalhador, mas sobretudo da comunidade escolar – que terá o atendimento comprometido.
    Não é possível aceitar um prejuízo que será levado à categoria, na sua forma de organização do trabalho, e à comunidade escolar, com a retirada de horas semanais de atendimento.
    A jornada ampliada é uma conquista da qual os (as) professores(as) e a comunidade escolar do Novo Gama não podem abrir mão.
    Toda força ao Sinpro-NG, à categoria e à comunidade escolar!!!

    Diretoria Colegiada do Sindicato dos Professores no Distrito Federal