CUT adota instrumento para construir igualdade de gênero na Central

Desde o dia 15, a direção passou a adotar o Protocolo de Prevenção e Ação em Casos de Discriminação, Assédio e Violência por Razões de Gênero no interior da Central e de suas instâncias.

Após meses de discussões, a CUT dá mais um passo para a construção da igualdade de gênero, agora, com a adoção de um instrumento voltado a garantir um ambiente de trabalho sem discriminações e livre de qualquer tipo de violência.

A Direção Executiva Nacional da CUT passou a adotar desde o dia 15 de dezembro, o Protocolo de Prevenção e Ação em Casos de Discriminação, Assédio e Violência por Razões de Gênero no interior da Central e de suas instâncias.

Este instrumento dá início à aplicação da Convenção 190 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que visa prevenir e coibir o assédio nos locais e ambientes de trabalho.

Para garantir a implementação desse importante instrumento em toda Rede CUT, o passo seguinte é a construção de Protocolos pelas Estaduais e Ramos da Central.

Para isso, a Secretaria Nacional da Mulher Trabalhadora desenvolverá esforços junto a essas instâncias para que todas construam seus potocolos.

Esperamos que, ao final de 2021, toda Rede CUT tenha garantido os meios para sua implementação do protocolo.

Saudações Cutistas e Feministas!!

Executiva Nacional da CUT

Reprodução: CUT

Skip to content