Classe trabalhadora participa do 1º de Maio da CUT-DF sem sair de casa

Pela primeira vez na história da CUT-DF, o Dia dos Trabalhadores e das Trabalhadoras será realizado exclusivamente de forma virtual. Com o lema “Solidariedade, Saúde, Emprego e Renda”, a programação do 1º de Maio mistura atrações culturais de artistas da cidade e debates políticos que interessam à classe trabalhadora. A transmissão será feita pela TV Comunitária de Brasília e pela página do Facebook da CUT-DF, das 14h às 18h.

A decisão de realizar o Dia dos Trabalhadores e das Trabalhadoras pela TV e redes sociais respeita orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS), que apresenta o isolamento social como forma mais eficaz de evitar o aumento acelerado dos casos de Covid-19, limitando o número de mortes.

Temas como educação, saúde, gênero, raça, serviço público e vários outros serão tratados neste 1º de Maio de forma transversal ao mundo do trabalho. Os debates serão realizados por especialistas, sindicalistas e representantes de movimentos sociais. As conversas serão intercaladas com apresentações artísticas de diversos tipos.

“Nossa escolha para este 1º de maio, ao mesmo tempo em que não deixa de lembrar a trajetória de lutas da classe trabalhadora, preserva a saúde e a vida de todas as pessoas. Nós da CUT temos certeza e provas científicas de que o isolamento social é ainda a melhor maneira de ‘achatar a curva’ da transmissão do novo coronavírus. Neste Dia dos Trabalhadores e das Trabalhadoras denunciamos ainda todo projeto de Bolsonaro, que gera uma crise política em meio a uma crise sanitária, deixa o povo à própria sorte e toma medidas que vão totalmente na contramão do resto do mundo”, afirma o presidente da CUT-DF, Rodrigo Rodrigues.

Segundo ele, este Dia dos Trabalhadores e das Trabalhadoras é histórico, e deve gerar uma reflexão geral na sociedade. “Devemos aproveitar essa data para lembrar que todo retrocesso que vivemos hoje não é uma consequência apenas das ações obscenas de Bolsonaro. Setores neoliberais que já governaram o Brasil no passado ou ocupam posições importantes na política atual estavam alinhados a Bolsonaro na corrida pré-eleitoral e caminharam juntos com ele até o momento em que não foi mais pertinente. Agora, essa direita de verniz democrático abandona o barco fascista já naufragando para dar início às eleições de 2022, com um projeto tão danoso como o que foi proposto pelo ex-capitão. Lembremos de nossos pares, de quem sempre lutou ao nosso lado, para que nunca mais amarguemos nas mãos dos que oprimem e exploram a classe trabalhadora”, dialoga Rodrigues.

A programação e o link para acessar o 1º de Maio da CUT-DF serão publicados em breve. Acompanhe!

Fonte: CUT Brasília 

Skip to content