Campanha “E agora, Rodrigo?” entra na fase interativa e pode ser usada em sala de aula

A campanha “E agora, Rodrigo?”, do Sinpro-DF, entra numa das suas fases interativas e, com isso, pode ser adotada pelas escolas públicas. Os(as) professores(as) da educação infantil e do ensino fundamental até o 3º ano podem adaptá-la para que seja integrada às atividades pedagógicas e ao seu dia a dia.
Ou seja, nesta fase, a campanha pode ser utilizada no dia a dia das aulas e, para isso, foi criado um material pedagógico. A diretoria colegiada do Sinpro-DF sugere aos(às) professores(as) a execução de planejamentos para o ano de 2018 com base na poesia “E agora, José?”, de Carlos Drummond de Andrade, e, em seguida, desenvolva atividades pedagógicas com as adaptações da campanha “E agora, Rodrigo?” em suas aulas, colocando em ação um paralelismo entre as duas situações: “E agora, José?”, de Drummond, e “E agora, Rodrigo?”, do Sinpro-DF.
Para ilustrar melhor como a campanha do Sinpro-DF pode ser ajustada para as atividades pedagógicas, a professora aposentada Maria Nilda, da Escola Classe 410, de Samambaia, produziu um caderno de atividades pedagógicas com sugestões para trabalhar com os(as) estudantes da educação infantil e do ensino fundamental até o 3º ano.
Maria Nilda se aposentou em 2017 e faz parte do grupo de professores(as) e orientadores(as) educacionais que não receberam a pecúnia da licença-prêmio devida pelo governo Rodrigo Rollemberg, do PSB. Ela continua na luta e já desenvolveu várias ações para professores(as) de Atividades organizarem o seu planejamento de volta às aulas.
Assim, com esse espírito de interação entre a campanha e as atividades pedagógicas, a diretoria colegiada do Sinpro-DF informa que, embora o conteúdo disponibilizado, ao final deste texto, tenha sido adaptado para a educação infantil e o ensino fundamental até 3º ano, nada impede os(as) professores(as) de adaptá-los para serem integrados, também, ao conteúdo dos outros níveis de ensino, como nos últimos anos do ensino fundamental e no ensino médio.
“O Sinpro-DF está aberto para receber sugestões e levar a campanha para dentro da escola, envolvendo, assim toda a comunidade escolar”, afirma Cláudio Antunes, coordenador de Imprensa do sindicato.
Confira e baixe o conteúdo da campanha a ser usado nas atividades pedagógicas:
Caderno de Atividades Pedagógicas da Campanha  “E Agora, Rodrigo?tMaterial Proibido
Vídeo da campanhatProibido o uso na escola
Vídeo com o jingle da campanhatProibido o uso na escola
Vídeo da poesia “E agora, José?”, de Carlos Drummond de Andrade
Áudio da música da campanhatProibido o uso na escola
Outras matérias:

A Saúde acabou. E agora, Rodrigo?


http://www.sinprodf.org.br/119410-2/

GDF nomeia orientadores educacionais, mas número é insuficiente

Skip to content