Por administrador em 21/mar/2012

Parlamentares vão pedir a governador a construção de uma proposta que atenda à categoria



Deputados Distritais vão buscar uma audiência com o governador Agnelo Queiroz, com urgência, para pedir a construção de uma proposta que atenda não só as professoras e professores, mas também aos alunos da rede pública do Distrito Federal. O compromisso foi firmado na manhã desta terça-feira, dia 20, em um encontro entre a Comissão de Negociação do Sinpro e um grupo de parlamentares, na Câmara Legislativa do DF(CLDF). Enquanto representantes do Sindicato e deputados estavam reunidos, milhares de professoras e professores lotaram a Praça da CLDF aguardando o resultado do encontro.

Conforme decidido pela maioria, logo após o término da assembleia geral, professoras e professores, acompanhados por alunos e representantes do movimento estudantil que apoiam a mobilização da categoria, saíram em passeata da Praça do Buriti em direção à Câmara Legislativa. Com bandeiras, apitos, vuvuzelas e palavras de ordem, o grupo composto por cerca de 10 mil pessoas interrompeu o trânsito, contornou a Praça do Buriti e ocupou a Praça da CLDF, onde realizou um Ato Público.

O Ato da categoria e seus apoiadores logo apresentou resultado e do alto do carro de som do Sinpro veio a informação de que os parlamentares se comprometeram em buscar uma audiência com o governador, visando a construção de uma proposta para acabar com a greve. No encontro, também ficou acertado que os 24 deputados distritais serão chamados para a reunião com o governador. O presidente da Câmara Legislativa, deputado Patrício, se comprometeu a receber os representantes dos trabalhadores, na manhã de quinta-feira, dia 22, durante o ato conjunto dos servidores do DF, organizado pela CUT-DF, na Praça do Buriti.

Além do presidente da CLDF, participaram da reunião com a Comissão de Negociação do Sinpro os deputados distritais Aylton Gomes (PR), Arlete Sampaio (PT), Celina Leão (PSD), Chico Leite (PT), Wasny de Roure (PT) e Robério Negreiros (PMDB). A deputada federal Érika Kokay (PT), o presidente da CUT-DF, José Eudes, e a deputada suplente Rejane Pitanga participaram do encontro em apoio à categoria. José Eudes, que abriu a reunião, solicitou a intercessão dos parlamentares junto ao GDF para por fim ao impasse.

Rejane Pitanga falou sobre a importância do processo de negociação e lembrou aos parlamentares do compromisso assumido pelo governador de valorização da Carreira do Magistério. “O governador tem que compreender que não há outro caminho senão o de construir uma proposta que atenda aos anseios da categoria”, disse Rejane. Érika Kokay reforçou o entendimento de que o único caminho para o GDF é a negociação. “Num movimento como este não se derrota ninguém sem se autoderrotar”, disse a deputada federal.

Foi apresentado aos parlamentares o pedido de obstrução da pauta da Câmara Legislativa até que o governo apresente uma proposta que contemple as reivindicações da categoria. Os deputados, no entanto, ponderaram que essa medida poderia trazer prejuízo a outros trabalhadores que aguardam a votação de projetos de seus interesses e se comprometeram a buscar, imediatamente, uma audiência com o governador.

Ato do dia 22

O Sinpro entende que, neste momento da nossa mobilização, é muito importante que todas as professoras e professores compareçam ao ato conjunto dos servidores do DF, às 9 horas de quinta-feira, dia 22, na Praça do Buriti. O ato, organizado pela CUT-DF, será a resposta das trabalhadoras e trabalhadores ao “Decretão” do governo do Distrito Federal, que estipulou medidas para contenção dos gastos com pessoal.

Vamos, junto com as demais entidades, demonstrar o nosso protesto contra essa medida do governo. Todas e todos ao ato do dia 22!

Imprimir