Trabalhadores da CEB rejeitam proposta de ACT e podem entrar em greve

A proposta apresentada pela Companhia de Energética de Brasília (CEB) para o Acordo Coletivo de Trabalho 2017 foi rejeitada pelos trabalhadores durante assembleia realizada nessa quinta-feira (26). Também foi aprovada a realização de nova assembleia na próxima terça-feira (31), às 9h, na sede da empresa no SAI. Na ocasião, a categoria decidirá se paralisará ou não as atividades.
Pela proposta da empresa, o reajuste de salários seria dividido por faixa salarial. Para salários de até R$ 10 mil, o acréscimo seria de 60% da inflação (índice INPC), estimado em aproximadamente 2% no período de 1º de novembro de 2016 a 31 de outubro de 2017.
Para salários de R$ 10.000,00 até R$ 15 mil, o reajuste proposto pela CEB é de 40% do INPC. Salários acima de R$ 15 mil, o reajuste proposto pela empresa é de 30% do INPC.
Já a categoria reivindica reajuste salarial linear de R$ 1.200, além da recomposição do INPC, relativo às datas-bases de 2014/15 e 2015/16. Outros pontos, como a manutenção das cláusulas sociais do último ACT, também são pleiteadas.

Skip to content