Sinpro entra na Justiça contra aumento das alíquotas previdenciárias

O Sinpro, por meio da Secretaria de Assuntos Jurídicos, ingressou na Justiça contra o aumento das alíquotas das contribuições previdenciárias dos(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais do Distrito Federal, tanto da ativa quanto aposentados.

Já no contracheque de novembro, a categoria teve a noção do absurdo aumento autorizado pela Lei Complementar 970, de 2020. Os(as) profissionais da carreira magistério estão desde 2015 sem qualquer aumento de salário, mas viram seus rendimentos sofrerem um ataque brutal com o aumento dos descontos previdenciários. Os aumentos chegaram a mais de dez vezes o valor descontado anteriormente, principalmente em relação aos(às) aposentados(as), situação que configura claro confisco, situação proibida pela Constituição Federal e desrespeitada pelo presidente Bolsonaro e pelo governador Ibaneis Rocha.

Diante deste cenário, o Sinpro se viu obrigado a recorrer ao Judiciário para ver resguardado o direito de seus filiados.

 

MATÉRIA EM LIBRAS

Skip to content