Sinpro-DF inicia campanha “A educação não pode morrer!”

O Sinpro-DF deu início, nessa segunda-feira (20), à campanha “A educação não pode morrer!”. Com ela, o sindicato promove ações contra a reabertura das escolas públicas na véspera do pico da pandemia do novo coronavírus, prometida pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) para iniciar, nesta segunda-feira (27), pelas escolas militarizadas.

Em defesa da vida, a campanha orienta professores(as) e orientadores(as) educacionais a participarem da mobilização com envio de mensagens de SMS ou por algum aplicativo de mensagens instantâneas aos deputados distritais pedindo a manutenção do fechamento das escolas durante a pandemia. Para que isso fosse possível, distribuiu o número dos celulares deles.

A diretoria recomenda a categoria a usar os números com responsabilidade, apenas para impulsionar a campanha, seguindo a tradição, a cultura e a índole dos professores da rede pública de ensino do DF que é a de ser cordiais e solidários em toda e qualquer situação, sobretudo, em momentos como este, caso de vida ou morte, em que precisamos do apoio de pessoas importantes e influentes e das instituições solidárias com nossa causa.

A diretoria convoca, ainda, todos(as) os(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais a participarem, com urgência e seriedade, da campanha “A escola não pode morrer!”, enviando mensagens pedindo a manutenção do fechamento das escolas durante a pandemia para nos livramos da covid-19 e defendermos nossos estudantes e suas famílias de uma contaminação criminosa em massa.

Skip to content