Sinpro-DF adota acessibilidade na divulgação das notícias

A acessibilidade digital já faz parte dos conteúdos do site do Sinpro-DF.  Preocupada em garantir o direito à acessibilidade, a diretoria colegiada adotou mecanismos de inclusão digital para ofertar os conteúdos de sua página eletrônica em linguagens especiais para pessoas com deficiências visuais e auditivas.

No caso dos cegos, oferece audiodescrição e, no dos surdos, interpretação em língua de sinais para surdos. Já nas redes sociais, tem utilizado o máximo de acessibilidade que as redes permitem. Para oferecer esses recursos tecnológicos e as adaptações de acessibilidade, o sindicato desenvolveu novo layout, aplicando as regras de acessibilidade na programação da página eletrônica, ou seja, no código HTML, como semântica e hierarquia, para facilitar o acesso de quem tem graus distintos de deficiência visual ou auditiva.

Barra de acessibilidade – No caso dos deficientes visuais, os recursos de acessibilidade disponibilizados permitem a cegos parciais acessarem os conteúdos por meio de uma Barra de Acessibilidade, que está conectada a eles(as). Essa barra não está disponível para quem tem cegueira total. Ela serve apenas para pessoas que enxergam com dificuldades, ou seja, para os que têm baixa visão ou visão subnormal.

Ou seja, atende a pessoas com diversos graus de deficiência visual, como, por exemplo, a quem precisa de enxergar a letra maior ou controlar o alto contraste para reduzir a claridade da tela do computador porque não consegue enxergar devido à intensidade da luz da tela, entre outros. Na Barra de Acessibilidade há opções para daltônicos com escalas de cinza.

Sintetizador de voz – Outra acessibilidade para cegos adotada pelo sindicato é o sintetizador de voz LianeTTS, que converte todos os textos escritos em voz. Nesse caso, a pessoa com deficiência visual precisa acessar o “play” ou “iniciar” no programa de acesso para ouvir o conteúdo das matérias. Mais do que a cegos, o sintetizador de voz atende também a qualquer pessoa com dificuldade de leitura, como quem tem dislexia e quem não consegue se concentrar em textos.

Estudos mostram que muita gente portadora de celular e computador com acesso à Internet tem um grau elevado de analfabetismo funcional e não consegue ler. O sintetizador de voz também serve para quem enfrenta essa limitação. A ferramenta auxilia ainda pessoas com outras deficiências a acessarem o conteúdo. Enfim, qualquer pessoa com qualquer tipo de dificuldade de leitura pode, agora, acessar o conteúdo do site por meio do sintetizador de voz.

Importante destacar que o sintetizador de voz é um software livre, desenvolvido pela parceria entre o Serpro e o Núcleo de Tecnologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Eles desenvolveram essa ferramenta e a disponibilizaram para uso livre a fim de incentivar a acessibilidade. Para instalá-lo nos seus equipamentos eletrônicos, basta clicar no link do software a seguir: Sintetizador de voz LianeTTS http://intervox.nce.ufrj.br/~serpro/home.htm.

VLibras – O terceiro instrumento adotado pelo Sinpro-DF em todo o conteúdo do site é o VLibras, um recurso de acessibilidade para surdos, que serve também a cegos por causa do áudio. Trata-se de um software livre, resultado da parceria entre o Ministério da Economia e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O mecanismo foi criado para incentivar e permitir a acessibilidade na web e converte o texto em libras.

A pessoa clica em qualquer parte do texto e o avatar converte o trecho selecionado em libras. Para instalar esse recurso em seus equipamentos eletrônicos (computador, celular, tablet), basta clicar no link do software a seguir: https://www.vlibras.gov.br/.

Miniplayer – O último recurso adotado é o Miniplayer. Trata-se de um vídeo em libras para deficientes auditivos acompanharem o texto por vídeo e, o vídeo, por sua vez, vai acompanhando a barra de rolagem na tela do computador, tablet, celular. O Miniplayer está disponível apenas nas matérias mais relevantes do sindicato.

Para ofertar esse serviço com qualidade, o Sinpro-DF contratou uma equipe de tradutores em libras. Importante destacar que o mecanismo proporciona acesso aos cegos também, uma vez que eles podem ouvir a leitura. A opção pela equipe de tradutores(as) de libras é resultado de uma consulta a professores(as) e orientadores(as) educacionais que trabalham com libras na rede pública de ensino.

Eles(as) avaliaram que o uso do software Vlibras é uma importante ferramenta de acessibilidade, contudo, a tradução feita por tradutores de libras e oferecida pelo Miniplayer assegura mais qualidade ao conteúdo a ser disponibilizado porque os tradutores usam os símbolos na linguagem regional. Além disso, o Sinpro-DF também adotou, este ano, a inclusão da tradução em libras na maior parte das suas lives e vídeos.

ACESSIBILIDADE
Confira, a seguir, MATÉRIA EM LIBRAS

 

 

Skip to content