Sinpro convida a categoria para participar da Mobilização Nacional da Educação

Em defesa da Educação e da soberania nacional, o Sinpro convida os(as) professores(as) que estiverem em coordenação para participarem da Mobilização Nacional da Educação, que acontecerá nos dias 2 e 3 de outubro. A concentração no dia 2 será às 16h, no auditório Nereu Ramos, no Congresso Nacional.

Atualmente, a conjuntura educacional no Brasil se tornou caótica, com uma série de retrocessos. Dentre eles podemos enumerar o projeto da Lei da Mordaça; a intervenção militar nas escolas; o ataque à liberdade de cátedra; a retirada de verbas das universidades e dos subsídios aos programas de pesquisa, pontos que além de demonstrar atitudes autoritárias e fascistas de um governo com a marca da destruição, tiram todas as possibilidades de alcançarmos uma educação pública de qualidade.

É diante de tudo isto que devemos ir para as ruas nas diversas mobilizações marcadas para os dias 2 e 3 de outubro, para barrar todos os retrocessos em curso. “É imprescindível, nesse momento, tensionar o Ministério da Educação, pressionando para que as políticas de educação sejam mantidas, incluído o Novo FUNDEB”, destacou o presidente da CNTE, Heleno Araújo.

Durante a tarde, a CNTE e o Fórum Nacional Popular da Educação (FNPE), realizam, na Câmara dos Deputados, de 16h30 às 20h, o Ato em Defesa da Educação Pública e da Soberania Nacional. O ato vai ocorrer no auditório Nereu Ramos, e vai reivindicar: “educação pública, ciência e tecnologia e soberania do Brasil: não tirem o dinheiro da educação básica e das universidades públicas”. “Essas atividades podem ser repercutidas nas assembleias legislativas de cada estado e nas Câmaras Municipais”, registrou Heleno Araújo.

No dia 3 de outubro, acontece no Rio de Janeiro e nas capitais dos estados, o Ato Nacional em Defesa da Petrobras.

Skip to content