Sinpro cobra o pagamento para professores temporários

No dia 8 de março o Governo do Distrito Federal (GDF) creditou o pagamento dos(as) servidores(as) públicos(as), no entanto alguns professores que se encontram em regime de contratação temporária ficaram sem receberem seu salário. Diante disto o Sinpro cobrou da Secretaria de Educação (SEE) uma solução para este problema, tendo em vista que o sindicato identificou que professores(as) contratados(as) com tempo hábil para que o GDF fizesse o cadastro no sistema também tinham ficado de fora do pagamento. Com isto, pedimos a todos(as) que acompanhem diariamente sua conta, uma vez que o governo se comprometeu em creditar o salário ainda esta semana.

Em relação à nomeação de orientadores(as) educacionais que estão na condição de concursados(as) e figuram na lista do concurso de Pessoa com Deficiência (PCD), foi identificado que a nomeação publicada na última segunda-feira (11) continha um número abaixo do que a legislação determina entre a nomeação dos(as) candidatos(as) que figuram na lista geral, aos(às) candidatos(as) que figuram na lista de PCD. Para resolver o problema o governo se comprometeu em fazer as convocações ainda esta semana, fechando assim o percentual previsto em lei.

 

Gozo da licença-prêmio

Após cobranças feitas pelo Sinpro em relação à licença-prêmio, o governo autorizou o gozo do benefício para aqueles(as) que estão próximos(as) de se aposentarem. O sindicato luta para que o gozo possa ser estendido para os(as) demais professores(as), conforme previsto em lei.

Skip to content