Sinpro atualiza informações sobre pecúnias

Dando continuidade às discussões sobre pecúnias e a importância do gozo da licença-prêmio, na última segunda-feira (13), a diretoria colegiada do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) reuniu-se com aposentados(as) que têm pecúnias a receber do Governo do Distrito Federal (GDF).  No encontro, foram atualizadas as informações e apontados os rumos das próximas ações para o pagamento do benefício.

O Sinpro informa aos(as) aposentados(as) que a Comissão  de Negociação  já tem uma reunião  pré-agendada  com o GDF para tratar especificamente  dessa pauta. A expectativa é que um encontro aconteça na quinta-feira (23).  Após essa reunião, os(as) professore(as) e orientadores(as) aposentados(as) deverão ser convocados(as) para uma nova roda  conversa para atualizar os informes.

O sindicato relembra que esta é uma luta antiga que obteve avanços graças à persistência do Sinpro e de toda a categoria. Após inúmeras mobilizações e ações conjuntas, o governo vem pagando os valores. Todo último dia útil do mês, o GDF disponibiliza cerda 11 milhões para quitar a pecúnia dos(as) aposentados de todas as categorias,  obedecendo sempre a ordem da data de publicação.

Os(as) trabalhadores(as) que se aposentaram até  o dia 25 de julho de 2016 já receberam as pecúnias,  além disso, como determina a lei,  vários(as) professores(as) e orientadores(as)  que entraram com o pedido  de prioridade por terem alguma doença também  já  adquiriram o benefício.

O Sinpro orienta ainda que os(as) demais aposentados(as) fiquem atentos(as) aos desdobramentos dessa luta e mantenham sempre a unidade. Juntos(as), garantiremos o pagamento das pecúnias para todos(as) professores(as) e orientadores(as) aposentados(as) conforme o cronograma estipulado.

“É fundamental que estejamos na luta em prol do pagamento das pecúnias. O sindicato somos todos nós. Como fizemos no passado, precisamos manter nosso histórico de luta e unidade. Assim, manteremos os que já foram conquistados e alcançaremos ainda mais direitos”, enfatizou a coordenadora da Secretaria para Assuntos dos Aposentados, Silvia Canabrava.

 

Skip to content