Sessão que votaria derrubada do veto do governador que diminui salário líquido dos servidores é cancelada

Os(as) deputados(as) distritais suspenderam a sessão plenária dessa terça-feira (24) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), sessão que votaria, entre outra pautas, a derrubada do veto do governador Ibaneis Rocha, que diminui o salário líquido dos(as) servidores(as) do GDF. A suspensão teve como motivo o velório do ex-secretário de Saúde e ex-deputado federal Jofran Frejat, que morreu segunda-feira (23), vítima de um câncer pulmonar.

Além da derrubada do veto previdenciária também entrariam em discussão no plenário a votação em 2º turno da regulamentação do ensino domiciliar (homeschooling) e o projeto de lei enviado pelo Palácio do Buriti para a prorrogação da validade da contratação temporária no Distrito Federal. Este projeto, inclusive, chegou a ser lido em plenário e pode estar disponível no sistema para que os(as) parlamentares façam a apreciação a partir desta quarta-feira (25). No caso do homeschooling, o projeto já foi votado em primeiro turno e apesar de mais de 95 instituições condenarem o projeto, os(as) deputados(as) estão dispostos(as) a aprova-lo em segundo turno.

Segundo a diretora do Sinpro Rosilene Corrêa, a sessão foi suspensa por falta de quórum, mas com o compromisso dos(as) parlamentares de que nesta quarta-feira (25) os pontos de interesse da categoria estariam na pauta. “Representantes de vários sindicatos do setor público compareceram à parte externa da CLDF para pressionar os deputados a derrubar o veto do governador. Nossa mobilização deve continuar para que conquistemos mais esta vitória”, ressalta. “Novamente estaremos na frente da Câmara para continuar pressionando pela derrubada do veto. A participação de todos e todas é muito importante para a nossa luta”, ressalta a diretora do Sinpro Letícia Montandon.

Nesta quarta-feira (24) a CLDF retoma os trabalhos em plenário em sessão remota e tudo será retransmitido pelo Facebook do Sinpro. O sindicato enviará o link pelo Informativo Sinpro para que os(as) professores(as) e orientadores(as) educacionais continuem o processo de mobilização para que os(as) parlamentares derrubem o veto do governador que diminui salário líquido dos servidores; não aprovem o homeschooling, e aprovem a prorrogação do banco de cadastro dos contratos temporários.

Skip to content