Sérgio Nobre é eleito presidente da CUT por unanimidade

    Os delegados e delegadas do 13º Congresso Nacional da CUT “Lula Livre” – Sindicatos Fortes, Direitos, Soberania e Democracia, elegeram nesta quinta-feira (10), em chapa única, a nova direção Nacional da CUT para o mandato de 2019/2023.

    Para a presidência da entidade foi eleito por unanimidade o metalúrgicos do ABC, Sérgio Nobre. A vice-presidência será ocupada pelo representante do sindicato dos Bancários, Financiários de São Paulo, Osasco e Região, Vagner Freitas, presidente por dois mandatos de sete anos. A Secretaria-Geral será comandada pela primeira vez nos 36 anos de CUT por uma mulher, a trabalhadora rural, Carmen Foro.

    Em seu discurso de posse, Sérgio Nobre agradeceu a todos e todas que participaram do 13º Concut pela qualidade rica dos debates, pelo esforço na construção do Congresso e, em especial, aos sindicatos de base, aos presidentes das CUT’s estaduais e a todos os funcionários da Central que trabalharam meses na organização do congresso.

     

    Roberto Parizotti

    Ele destacou que o período de seu mandato será duro em consequência dos ataques aos direitos que a classe trabalhadora vem sofrendo desde o golpe de 2016, e mais fortemente nos últimos dez meses de governo de Jair Bolsonaro (PSL), que só apresenta propostas de retirada de direitos sociais e trabalhistas e não tem projeto de desenvolvimento econômico, com justiça e inclusão social, e geração de emprego e renda.

    “Esse Congresso foi realizado numa conjuntura adversa, difícil, que requereu de todas as forças políticas a mais ampla unidade para enfrentar o fascismo neste país. Esta chapa expressa toda a diversidade do país, de raça e entidades. Tem gente do campo, da cidade, de entidades públicas e privadas e  LGBTs”, declarou.

    O novo presidente da CUT lembrou ainda da luta que a Central vem travando nos últimos anos, desde as jornadas de 2013, a dura eleição da ex-presidenta Dilma Rousseff, em 2014, o golpe que veio na sequência e a prisão injusta do ex-presidente Lula, além do papel que desenvolveu para garantir direitos, defender a democracia e pela liberdade de Lula, a quem ele foi visitar na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde é mantido preso político desde abril do ano passado. Sérgio contou que Lula pediu para a CUT chegar mais perto da base, do povo, da população em geral.

    Na semana passada fui visitar o presidente Lula e ele me pediu muito para organizar os locais de trabalho, conversar nos bairros com a população. Essa é uma tarefa que temos, de dialogar e trazer o povo de volta para o nosso campo e, quem sabe, a gente mudar a realidade deste país em 2022

    – Sérgio Nobre

    Sérgio Nobre disse ainda que a CUT esteve o tempo todo nas ruas e vai continuar assim . No próximo dia 30, vai ocupar as ruas de Brasília contra a política econômica deste governo que está destruindo o país, em defesa do patrimônio público, das estatais, da Amazônia e dos direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras.

    “Dia 30 é a nossa primeira tarefa. Vamos estrear bater lá no Paulo Guedes [ministro da Economia]. Vamos impedir os projetos autoritários de Jair Bolsonaro  [PSL]”, anunciou.

    O novo presidente da CUT fez uma homenagem ao seu antecessor, Vagner Freitas, a quem agradeceu a parceria e ressaltou a importância da parceria nos próximos anos. “Eu não poderia deixar de agradecer o quanto tenho orgulho de você, por sua experiência e companheirismo. Quero agradecer também a minha categoria, os metalúrgicos, meus companheiros de chão de fábrica que vieram aqui”.

    Ao encerrar Sérgio Nobre voltou a falar sobre a violência praticada contra Lula,  disse que apesar dele não estar presente fisicamente acredita que o ex-presidente mandou boas energias para os participantes do Congresso, que recebe o nome Lula Livre. Nobre lembrou ainda que dia 27 deste mês, é aniversário do ex-presidente e haverá comemorações em todo o país.

    “Lula é nosso companheiro que pode nos liderar para derrotar Bolsonaro e  recuperar a democracia.Um forte abraço a todos e todas e viva a Central Única dos Trabalhadores e das trabalhadoras”, encerrou o novo presidente da CUT.

    O vice-presidente

    Vagner Freitas, que será o vice-presidente da entidade, agradeceu o apoio de todos e todas durante seu mandato na presidência da CUT e, disse estar honrado da chapa única, eleita com representantes de todos os sindicatos da base, do campo e da cidade, de homens e de mulheres.

    “Parabéns a todos indicados, à coordenação do Congresso, às correntes políticas que tiveram a capacidade de construção da chapa única e aos mais de 1700 delegados, que num momento conturbado como este aceitaram fazer este 13º Concut. Demonstramos a nossa energia e qualidade da representação dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil”.

    A primeira mulher numa das principais secretarias

    A primeira mulher eleita Secretária-Geral da CUT, Carmen Foro, iniciou seu discurso agradecendo a todas as mulheres invisíveis e negras que ao longo da história das mulheres trabalhadoras passaram pela CUT. Agradeceu também ao sindicato dos Trabalhadores Rurais de Igarapé-Miri (PA), de onde veio e à  Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura( Contag).

    “Quero agradecer a direção política da CUT porque eu tenho uma concepção de vida que a gente só vai conseguir enfrentar os desafios se tivermos muita solidariedade entre nós. Estamos todas juntas e todos juntos porque a guerra que está estabelecida no próximo período requer de nós coragem, força, determinação e unidade”.

    Carmen Foro lembrou ainda que a história da classe trabalhadora nunca foi fácil e a CUT precisa estar atenta e firme para enfrentar a reforma sindical.

    “Nós vamos derrotar essa reforma sindical, organizar os trabalhadores e fazer todas as lutas necessárias. Essa vai ser nossa missão: organizar os congressos estaduais até dezembro e pautar um conjunto de outros enfrentamentos com esse governo. Viva a CUT. Viva a classe trabalhadora. Viva o movimento sindical. Até a vitória companheiros e companheiras”, encerrou Carmen.

    Sobre o Congresso

    No total se inscreveram para o 13º Concut 1.957 delegados e delagadas. Deste total, 1.705 se credenciaram, sendo 968 homens e 737 mulheres.

    Confira abaixo a relação dos credenciados por ramos:

     

    Confira a lista da nova direção Nacional da CUT:

    Presidente

    Sergio Nobre

     

    Vice-Presidente

    Vagner Freitas

     

    Secretária-Geral

    Carmen Helena Ferreira Foro

     

    Secretário-Geral Adjunto

    Aparecido Donizeti da Silva

     

    Secretário de Administração e Finanças

    Ariovaldo de Camargo

     

    Secretário-Adjunto de Administração e Finanças

    Aparecido Donizeti da Silva

     

    Secretário de Relações Internacionais

    Antonio de Lisboa Amâncio Vale

     

    Secretário-Adjuntode Relações Internacionais

    Quintino Marques Severo

     

    Secretário de Assuntos Jurídicos

    ValeirErtle

     

    Secretário de Comunicação

    Roni Anderson Barbosa

     

    Secretário-Adjuntode Comunicação

    Admirson Medeiros Ferro Junior (Greg)

     

    Secretário de Cultura

    José Celestino (Tino)

     

    Secretária de Formação

    Rosane Bertotti

     

    Secretária-Adjunta de Formação

    Sueli Veiga de Melo

     

    Secretária de Juventude

    Cristiana Paiva Gomes

     

    Secretário de Relações de Trabalho

    Ari Aloraldodo Nascimento

     

    Secretária-Adjuntade Relações de Trabalho

    Amanda Gomes Corsino

     

    Secretária da Mulher Trabalhadora

    Junéia Batista

     

    Secretária-Adjunta Trabalhadora

    Mara Feltes

     

    Secretária de Saúde do Trabalhador

    Madalena Margarida da Silva

     

    Secretária-Adjuntade Saúde do Trabalhador

    Maria de Fátima Veloso

     

    Secretária de Meio Ambiente

    Daniel Gaio

     

    Secretária de Mobilização e Movimentos Sociais

    Janeslei Albuquerque

     

    Secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos

    Jandyra Uehara

     

    Secretário-Adjuntode Políticas Sociais e Direitos Humanos

    Ismael Cesar José

     

    Secretária de Combate Ao Racismo

    Anatalina Lourenço

     

    Secretária-Adjuntade Combate Ao Racismo

    Rosana Sousa Fernandes

     

    Secretária de Organização e Política Sindical

    Maria das Graças Costa

     

    Secretária-Adjuntade Organização e Política Sindical

    Jorge Farias

     

     

    Diretores executivos

    Aline Marques

    Ângela Maria de Melo

    Claudio Augustin

    Cláudio da Silva Gomes

    Eduardo Guterra

    Francisca Trajano dos Santos

    Ivonete Alves

    João Batista (Joãozinho)

    José de Ribamar Barroso

    Juvândia Moreira Leite

    Marcelo Fiorio

    Marcelo Rodrigues

    Maria Josana de Lima

    Maria Julia Nogueira

    Marize Souza Carvalho

    Milton dos Santos Rezende (Miltinho)

    Pedro Armengol

    Rogério Pantoja

    Sandra Regina Santos Bitencourt

    Virginia Berriel

    Vitor Carvalho

     

    Conselho Fiscal – Efetivos:

    Adriana Maria Antunes

    Dulce Rodrigues Mendonça

    Francisco Chagas (Chicão)

    José Mandu

     

    Conselho Fiscal – Suplentes:

    Hugo Gimenes

    Juseleno Anacleto

    Raimunda Audinete de Araújo

    Sebastiana De Oliveira Santana

     

    Fonte: CUT