Saber Viver em Casa, desta sexta (26), avalia o plano de voltas às aulas da SEEDF

A plataforma Fale com o Sinpro, uma espécie de serviço de ouvidor (ombudsman), disponibilizado pelo sindicato para a categoria falar como está sendo a implantação do ensino remoto e a volta às aulas virtuais na pandemia da covid-19, registrou centenas de reclamações, que vão de queixas de ansiedade até críticas aos cursos da Eape, ministrados de forma muito rápida; falta de equipamentos (Internet, impressora, computador); excesso de atividades entre cursos, formação, reuniões, produção de materiais, aulas virtuais; e atendimento aos(às) estudantes via telefone e plataforma.

Há, também, muitos registros de dúvidas de como executar o plano de retorno às aulas não presenciais e, sobretudo, reclamações acerca da ausência de material para execução do trabalho, da pressão para cumprimento do cronograma de atividades, existência de professores(as) sem computador e tendo de trabalhar pelo celular com conexão 3G de custo do próprio bolso.

No programa Saber Viver em Casa, desta sexta-feira (26), às 17h, quatro professores vão avaliar o plano de volta às aulas por meio do ensino remoto e plataformas virtuais da Secretaria de Estado da Educação (SEEDF). Eldemes Ramos, da CRE Gama; Adriana Corrêa, da CRE Guará; Michael Carone, da CRE do Recanto das Emas; e Júlio Barros, diretor do Sinpro-DF.

Não perca!

A edição desta sexta (26) será transmitida às 17h, com oportunidade de participação ao vivo.

O programa Saber Viver em Casa é uma parceria do Sinpro-DF com a TV Comunitária, transmitido, ao vivo, pelo canal 12 da NET e pelo Facebook e You Tube do sindicato.

Assista, divulgue e participe!
#ProgramaDeTv
#FiqueEmCasa

Skip to content