Horário adiantado – Saber Viver em Casa debate a Educação em tempos de pandemia

O horário do programa Saber Viver em Casa desta segunda-feira (03) foi adiantado. Às 18h10, falaremos sobre como sobreviver a pandemia. Trazendo como tema Entre sobreviver a pandemia e viver a vida após a pandemia, o professor Heleno Rodrigues Corrêa, pesquisador colaborador UnB-FS-DSC, epidemiologista e Dr. em saúde pública pela USP; e a diretora do Sinpro Luciana Custódio aprofundam as discussões sobre os determinantes atuais do processo de saúde e doença entre professores(as) e estudantes.

Segundo o próprio professor Heleno Rodrigues, o conflito intenso nos ambientes de ensino-aprendizagem gera as formas de adoecimento ligadas aos motivos mais conhecidos de licenças para tratamento de saúde entre trabalhadores da educação de antes da COVID-19, que são as doenças mentais (pânico, fobias, angústias, depressão e até suicídio), as doenças musculo-esqueléticas (lesões de esforços repetitivos conhecidas como LER-DORT), e o agravamento de doenças comuns do envelhecimento consideradas doenças individuais, que se agravam pela forma descuidada de impor-se à rotina de trabalho, como os distúrbios alimentares, a obesidade, diabetes, hipertensão arterial.

O que a pandemia trouxe de novidade foi a possibilidade de contágio e morte no trabalho, além da pressão pelo teletrabalho remoto sem condições de pausa, repouso e estrutura de comunicação eficientes. Na educação é uma associação maligna ter de escolher entre o risco de morrer de contágio ou de sofrer pela exigência de produção acima da estrutura oferecida consumindo recursos pessoais e dos seus próprios lares.

É diante de um tema tão atual e que traz tanta preocupação que convidamos todos e todas a assistirem ao programa pela TV Comunitária, no canal 12 na NET-DF, e pelo Facebook e Youtube do Sinpro-DF.

#Fique em casa e não perca, será a partir das 18h10!

Skip to content