Projeto Equilíbrio traz oficinas de sumi-e para o CED Agrourbano Ipê, do Riacho Fundo II

O projeto Equilíbrio foi uma iniciativa do professor Leonardo Hatano, coordenador pedagógico do CED Agrourbano Ipê do Riacho Fundo II, em parceria com a orientadora educacional da escola, Hellen Rejane. Os dois educadores ressaltam que, após a quarentena imposta pela pandemia da covid-19, era notável que muitos estudantes apresentavam quadros de ansiedade e depressão. O projeto contou com todo apoio da diretora da escola, professora Sheila Pereira Mello.

Assim, o projeto Equilíbrio surgiu para contribuir para a saúde física e psíquica dos(as) adolescentes através de técnicas como aromaterapia, heiki, auriculoterapia. Como parte do projeto, o professor Leonardo promoveu oficinas de sumi-e, uma técnica de pintura baseada na tinta nanquim que tem origem na China e foi introduzida no Japão por monges budistas.

Foram quatro oficinas oferecidas em 2022 (duas pela manhã e duas pela tarde, para estudantes dos turnos inversos). No último dia 28 de abril, aconteceram a terceira e a quarta oficinas, ministradas pela arteterapeuta Marissol Hiromi Takano. Na parte da manhã, a atividade contou com a participação do embaixador japonês no Brasil, Teiji Hayashi, praticante de sumi-e há 4 anos. O embaixador Hayashi dividiu sua experiência na arte e fez um desenho para os e as estudantes presentes à oficina.

Segundo Hiromi, que ministrou as oficinas, mais que uma técnica de pintura, o sumi-e traz autoconhecimento e práticas meditativas que contribuem para o controle da mente e, portanto, da ansiedade. “Nosso objetivo não é o produto final, mas sim o processo”, ela destacou.

O professor Leonardo, que já desenvolve outros projetos na escola para a preservação do meio-ambiente, destacou que o Projeto Equilíbrio vem nesse mesmo sentido, entendendo o ser humano como parte do ambiente. “A gente acaba esquecendo disso, e essa desconexão do ser humano com a natureza acaba gerando vários desequilíbrios”, reflete o professor.

Confira o vídeo abaixo e saiba mais sobre o projeto e sobre a a participação do embaixador japonês em uma das oficinas!