PROFESSOR(A), ENTRE NA CAMPANHA CONTRA A PEC 186 E NÃO DEIXE O GOVERNO DESTRUIR NOSSA CARREIRA

O Sinpro-DF apresenta vídeo no qual explica como a PEC 186/2019 afeta diretamente a vida dos professores. “Quero aqui lhe fazer uma pergunta: você já parou um minuto para analisar o que significa a PEC 198/2019 sobre a qual tanto se fala nos últimos dias? Esta PEC é uma farsa do ponto de vista do que é apresentado como condição para se aprovar o auxílio emergencial”, explica Rosilene Corrêa, diretora do sindicato.
 
 
 
No vídeo, a diretora mostra que o auxílio emergencial se faz necessário. É obrigação do governo garantir o auxílio emergencial para as famílias assegurarem a sobrevivência, ou seja, não é para ter tranquilidade: é para sobreviver, é para ter o mínimo necessário para passarmos por esta pandemia e esse auxílio deve existir até que se tenha, de fato, eliminado essa pandemia do novo coronavírus no Brasil.
 
 
https://youtu.be/Jid6BcRPymU
 
 
 
Ela esclarece que, ao colocar algumas condições para pagar o auxílio emergencial, o governo Jair Bolsonaro usa o auxílio emergencial para justificar o que ele quer fazer, que é antecipar parte da reforma administrativa (PEC 32/2020). “O que o governo Bolsonaro que fazer é se apropriar do Estado brasileiro e fazer dele o que bem quiser, inclusive privatizar tudo. É isso que está por trás”, afirma.
 
 
“E aí, a nós, servidores e servidoras, o que está posto na PEC 186/2019 é de uma tragédia sem precedentes, o que significa que nós já estamos no sétimo ano sem reajuste, tem a Lei Federal 173, do governo Bolsonaro, que congelou qualquer avanço e qualquer ganho nas carreiras públicas até 31 de dezembro de 2021”, complementa. A diretora alerta para o fato de que, com a PEC 186/2019, as deliberações da Lei Federal 173 podem ser prorrogadas por mais 5 anos ou mais porque o governo Bolsonaro coloca para estados e municípios uma autonomia de acordo com a sua economia, com a condição econômica do estado e município que pode se manter congelamentos, pode não ter concurso público, pode tudo que eles querem.
 
 
Com a PEC 186/2019, o governo Bolsonaro e os políticos do Congresso Nacional que a apoia estão fazendo é estrangulando o serviço público, tirando os nossos direitos e limitando e restringindo. Então, entre na campanha se você ainda não entrou. Esta medida que estão aprovando agora na Câmara dos Deputados vai destruir a nossa carreira, ela vai acabar com os nossos direitos, ela vai nos colocar no caminho de empobrecimento profundo.
 
 
“Imaginem vocês com o aumento de petróleo duas vezes na seman, 5 kg de arroz a 30 reais, com tudo aumentando todo dia, com esta inflação galopante que estamos vivendo, e você sem nenhuma perspectiva de avanço na carreira, de reajuste, de recomposição salarial para os próximos 5 anos. Isso é o caos. Sem contar que não haverá mais concurso público. Imagine o Distrito Federal: o que vai ser o mercado de trabalho para o Distrito Federal? O que vai ser a economia do DF com os servidores públicos, porque nós somos a grande massa do trabalho e nosso consumo é o que faz girar a economia, com esses salários congelados?”
 
 
Professor(a) e orientador(a) educacional, o momento é grave, é sério e não é brincadeira. Se perdermos nossa carreira para o mercado financeiro por meio da PEC 186, será praticamente impossível recuperá-la.
 
 
Lute agora ou assistirá a destruição de sua própria vida!
 
 
Por um auxílio emergencial de #600SemDesmonte dos serviços públicos que protegem a população na pandemia e em qualquer situação de vida.
 
 
 
Compartilhe este alerta
bit.ly/3bxFL8T
 
 
➡️ Acesse o banco de tuítes: http://bit.ly/TWT600SemDesmonte
 
 
Mais informações
Inicialmente, a PEC 186 trataria apenas da concessão do Auxílio Emergencial às pessoas que sofrem com o impacto econômico da Covid-19. Entretanto, o governo federal inseriu uma série de “gatilhos” na proposta, que miram direto nos serviços públicos. Além de congelamento salarial por tempo indeterminado e suspensão de concursos públicos, um dos gatilhos da proposta retira R$ 216 bilhões do Fundo Social para a Educação
 
 
 
 

 

Skip to content