Paralisação dos ônibus prossegue nas viações Pioneira e Alternativa

    Os rodoviários da Viação Pioneira entraram nesta quinta-feira (13) no oitavo dia de greve. A categoria paralisou as atividades no dia 6 reclamando pagamento de salário atrasado e de tíquete-alimentação do mês de outubro.
    Representantes do Sindicato dos Rodoviários, do governo e da Pioneira se reuniram na Procuradoria-Geral do DF na noite de quarta (12), mas ainda não chegaram a um acordo. Segundo o DFTrans, a reunião deve continuar na tarde desta quinta, quando o GDF promete apresentar uma proposta para a Pioneira
    A empresa alega que não recebeu todo o repasse devido pelo governo do DF e que, por isso, não tem recursos para pagar seus empregados. O governo admite uma dívida de R$ 12 milhões, mas que  não há motivo para a empresa atrasar salários. Por isso, a Viação Pioneira foi notificada pelo GDF por descumprir contrato de prestação de transporte público. Caso o serviço não seja retomado, há possibilidade de aplicar multa.
    Os motoristas e cobradores da empresa Alternativa, que também entraram em greve na terça, continuam parados. Já os rodoviários das cooperativas MCS e Cootarde, que paralisaram as atividades na terça-feira (11), também por causa do atraso de salário, voltaram ao trabalho na quarta-feira (12).
    Os motoristas e cobradores reclamam que não receberam o benefício do plano de saúde adequadamente, o que pode provocar a continuidade das paralisações, segundo o Sindicato dos Rodoviários.
    Fonte: CUT Brasília com G1 e Correioweb