DODF traz edital para novo processo seletivo para professor(a) temporário(a)

A Secretaria de Educação (SEDF) divulgou a realização de processo seletivo simplificado complementar para professor(a) substituto(a) temporário(a). O edital foi publicado no Diário Oficial do DF (DODF) dessa terça-feira, 24. No momento da inscrição, o candidato deverá optar pela área de atuação, por uma regional e um turno de trabalho (diurno ou noturno).

Os critérios de avaliação e classificação no processo seletivo se baseiam em avaliação de títulos e experiência profissional. O candidato ou candidata deverá indicar as titulações e o tempo de experiência preenchendo um formulário no site do Instituto Quadrix, a partir das 10h do dia 6 de junho de 2022 até as 23h59 do dia 12 de junho de 2022. A nota na seleção será aferida pelo somatório dos pontos obtidos em cada item.

O resultado preliminar do processo seletivo deve será divulgado no site da banca, em 15 de junho de 2022, e valerá apenas para o ano letivo atual, sendo improrrogável.

Concurso público já

O Sinpro tem destacado insistentemente que, embora seja muito importante manter e fortalecer o banco de professores(as) em contrato temporário, é ainda mais importante a realização de um concurso público para abastecer o quadro de efetivos, pois é sabido que estão faltando educadores(as) em todas as regionais.

Segundo dados da própria SEDF, a rede pública de ensino tem uma vacância de mais de cinco mil professores(as) efetivos(as). O número é decorrente de aposentadorias (7.232), falecimentos (837), exonerações (637) e demissões (51). A nomeação de apenas 3.371 professores(as), de 2016 a outubro 2021, diante das vacâncias na Carreira do Magistério do DF, deixa evidente que o número de educadores(as) é insuficiente para a demanda da rede.

Além disso, o Instituto Quadrix, escalado para a organização desse processo, e que também já foi definido para realizar o próximo concurso público da SEDF, foi alvo de polêmicas recentes. No último processo seletivo para professor(a) temporário(a), em janeiro deste ano, uma série de reclamações foram registradas contra a dinâmica adotada pela empresa. Conteúdo em desacordo com o Currículo em Movimento, atraso na publicação do gabarito e alteração de uma série de questões com justificativas inconsistentes foram algumas delas.

O Sinpro vai continuar cobrando que a Secretaria de Educação acompanhe e fiscalize de perto todo o processo, a fim de evitar qualquer prejuízo a candidatos e candidatas.

Assembleia

A diretoria colegiada do Sinpro destaca a importância de toda a categoria comparecer à assembleia geral da próxima quarta-feira, 1º de junho. Entre os pontos de pauta, estão a necessidade urgente de concurso público e de recomposição salarial já.