Nota de pesar pelo falecimento do estudante Lucas Eduardo, no colégio estadual de Santa Felicidade

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, entidade representativa de mais de 4 milhões de trabalhadores das escolas públicas no Brasil, entre ativos e aposentados, efetivos e contratados, a qualquer título, manifesta profundo pesar pela morte de Lucas Eduardo Araújo Mota, estudante do colégio estadual localizado no bairro de Santa Felicidade, em Curitiba, Paraná.
A escola onde Lucas faleceu no dia de ontem é uma entre as mais de 800 ocupadas por estudantes paranaenses, que protestam contra a reforma autoritária do ensino médio e contra a PEC 241, propostas pelo governo golpista de Michel Temer.
De acordo com informações preliminares da Polícia do Paraná, o estudante Lucas Eduardo foi vítima de uma violência cotidiana no ambiente escolar, mas que somente toma a dimensão que merece ter na sociedade e nos assuntos de governos, quando convém às autoridades, que, neste caso, tentam usar esse triste, porém corriqueiro acontecimento nas escolas, para desqualificar o movimento de ocupação dos estudantes.
Em que pese o fato lamentável da morte de Lucas, assim como as provocações de movimentos de ultradireita – cujos membros, em sua maioria, nem estudam em escolas públicas –, as ocupações se mantêm pacíficas e representam importante resistência contra as medidas arbitrárias e extemporâneas em curso pelo governo federal, com o apoio de muitos governadores alinhados à agenda reacionária instalada no país.
A CNTE emite suas condolências aos familiares e amigos de Lucas, ao mesmo tempo em que reforça seu apoio às ocupações escolares, dignas de aplausos de toda a sociedade, pois elas (ocupações) representam a manifestação de milhões de cidadãos/ãs – crianças, jovens, adultos e idosos – que estão prestes a perder direitos conquistados arduamente ao longo de décadas.

Skip to content