Moção de apoio à greve dos trabalhadores em educação do Rio Grande do Sul

O Conselho Nacional de Entidades – CNE, instância deliberativa da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação – CNTE, que reuniu em Brasília nos dias 14 e 15 de setembro de 2017 mais de 100 representantes de suas entidades de base filiadas de todo o Brasil, vem a público prestar apoio a greve dos/as trabalhadores/as em educação do Estado do Rio Grande do Sul e, na figura de seu Centro dos professores do Estado do Rio Grande do Sul – Sindicato dos Trabalhadores em Educação (CPERS), filiado a esta CNTE, se solidariza com o movimento grevista da categoria iniciado no último dia 05 de setembro.
Mais do que nunca, os tempos atuais vividos no Brasil exigem coragem aos lutadores sociais deste país. O ataque à educação pública se constituiu em uma das primeiras medidas deste governo golpista e corrupto que se apoderou do governo brasileiro de forma ilegítima e sem voto. Os trabalhadores em educação, então, devem ser, da mesma forma, os primeiros a se colocarem na linha de frente da resistência ao golpe e na luta pela democracia.
De forma contundente, os/as educadores/as brasileiros/as também repudiam a ação do governo de Sartori, que nunca valorizou a educação pública e se coloca como mera correia de transmissão dos interesses e projeto dos golpistas no Estado do Rio Grande do Sul. Se assim não fosse, atenderia a uma das principais reivindicações da categoria que é o pagamento integral de seus salários. Um governo que ousa pagar em um mês de trabalho somente a quantia irrisória de 350 reais ao seu educador/a não pode mesmo ser respeitado!
Os/as educadores/as brasileiros/as se solidarizam, assim, com a luta empreendida pelos trabalhadores/as em educação do Estado do Rio Grande do Sul e repudiam, de forma veemente, o governo desse Estado que impede a garantia de direitos de seus trabalhadores/as!
Conselho Nacional de Entidades – CNE da CNTE

Skip to content