Luta pelas pecúnias segue firme em 2019

Nesta sexta-feira  (28), a Secretaria de Fazenda do Governo do Distrito Federal disponibilizou uma verba para começar a pagar as pecúnias de julho de 2016. Porém, o valor não foi suficiente para alcançar os(as) primeiros professores(as) aposentados(as) do mês de julho.

Desde 2015,  o GDF acumula uma dívida com o funcionalismo e, no último acordo, o governo se comprometeu em depositar, mensalmente, R$11 milhões para começar a pagar os débitos. Entretanto, em novembro isso não aconteceu e, mesmo com o depósito efetuado hoje, o governo termina o ano com mais esta pendência com o funcionalismo público do GDF

O Sinpro-DF informa à categoria que o assunto é uma pauta constante da base e que continuará sendo discutido com o governo eleito. Além disso, o sindicato reivindicará que mais recursos sejam destinados ao pagamento das pecúnias atrasadas. Logo nos primeiros dias de janeiro, uma reunião entre o  governador eleito Ibaneis Rocha e o Sinpro-DF deverá acontecer, onde será cobrada a prioridade no pagamento aos aposentados de 2016, 2017 e 2018 sem interrupções.

“Sabemos que essa luta é coletiva.Vamos nos unir e manter a batalha para que todos continuem recebendo seus direitos em dia. O Sinpro ressalta que esse problema só será superado quando tivermos pleno gozo do nosso direito à licença- prêmio por assíduidade, direito garantido na Lei Complementar nº  840/201”, ressalta a diretora do Sinpro-DF, Rosilene Corrêa.

Skip to content