Grupo de Trabalho é criado para discutir Reforma Agrária

Em reunião de negociação entre o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, e a Frente Nacional de Lutas – FNL, nesta sexta-feira (23), foi criado Grupo de Trabalho para discutir a pauta de reivindicações de trabalhadores sem-terra e mecanismos para implementação da Reforma Agrária.
O GT é composto por representantes da FNL, membros do Ministério do Desenvolvimento Agrário e representantes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra.
“Politicamente a reunião foi positiva. O ministro assumiu o cargo agora e nós trouxermos para ele uma demanda de uma jornada de luta. Identificamos também que os Incras de outros estados estão abandonados. Sendo assim, o ministro se comprometeu a verificar possíveis mudanças para agilizar a Reforma Agrária e atender nossa pauta de reivindicação”, avalia o militante da FNL, José Rainha.
Rainha ressalta que mesmo com a criação do GT e com os encaminhamentos das pautas de reivindicações do movimento da FNL de cada estado as mobilizações e ocupações previstas para o Janeiro Quente, nome dado à jornada de lutas do grupo, irão continuar. “Enquanto tiver enrolação, terá ocupação”, diz.
A primeira reunião do Grupo de Trabalho do movimento do Distrito Federal e entorno está marcada para próxima terça-feira (27). Já as reuniões dos outros estados estão previstas para o inicio de fevereiro.

Skip to content