Grupo de psicanalistas realiza atendimento nas ruas para democratizar serviço

Todas as sextas-feiras, no finalzinho da tarde, a Praça Zumbi dos Palmares, em frente ao Conic, ganha um aspecto diferente. O espaço que por vezes passa despercebido em meio à correria do dia a dia, se converte em uma clínica a céu aberto. Ali, por onde passam milhares de pessoas diariamente, um grupo de psicanalistas de diferentes percursos realiza atendimento gratuito, das 16h30 às 19h.

Pares de cadeiras são organizados no chão da praça. Tudo muito simples, mas carregado de profissionalismo e respeito à pessoa humana. De um lado, um profissional disposto a ouvir e analisar. Do outro, um cidadão, em busca do autoconhecimento e de respostas para as angústias internas. Não é necessário agendamento prévio. É só chegar, sentar e bater um dedo de prosa.

O projeto, intitulado Psicanálise de Rua, existe há pouco mais de um ano, mas vem sendo idealizado desde 2017. Em meados de novembro daquele ano, um grupo de psicanalistas se reuniu e iniciou os debates sobre os objetivos da ação. A proposta é simples: democratizar a psicanálise por meio da ocupação dos espaços públicos. Para isso, além da Praça Zumbi dos Palmares, o grupo atende também na Rodoviária do Plano Piloto, todos os sábados, das 10 às 12h. “Uma das intenções do coletivo é exercitar e refletir sobre a democratização da psicanálise. Sabemos que não é um serviço barato quando feito em consultórios privados”, esclarece o psicanalista integrante do Coletivo Raoni Machado.

Em cada plantão, o Coletivo atende aproximadamente 10 pacientes, entre primeiros atendimentos e retornos. “Não temos o número exato de quantas pessoas retornam. O que se pode dizer é que muitos gostam e acabam voltando”, afirma a psicanalista Maíra Volpe.
Além do atendimento nas ruas, o grupo se reúne toda quarta-feira. As três primeiras reuniões de cada mês são restritas aos integrantes do Coletivo. Nelas, são realizados estudos, discussões dos atendimentos e assembleias, que podem ser deliberativas ou não. Já na última quarta-feira, o encontro, que acontece na Casa da America Latina, às 20h30, é aberto ao público.

Serviço
O que? Psicanálise de Rua
Quando? Toda sexta-feira, de 16h30 às 19h, e sábado, das 10 às 12h.
Onde? Sextas-feiras, na Praça Zumbi dos Palmares, em frente ao Conic; Sábados, na Rodoviária do Plano Piloto

Fonte: http://www.cutbrasilia.org.br/site/2019/08/27/grupo-de-psicanalistas-realiza-atendimento-nas-ruas-para-democratizar-servico/

Skip to content