Gripe – Adiada data de vacinação para os professores

O Sinpro informa que a vacinação referente à Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe para os(as) professores(as) foi adiada e terá início no dia 9 de maio. O adiamento ocorreu em função da inclusão de novos grupos prioritários. Segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, como os(as) professores(as) estão afastados do trabalho, embora permaneçam no calendário de vacinação foi dado prioridade para quem está em atividade, exemplo dos novos grupos incluídos conforme Circular n.º 12/2020. Cabe ressaltar que a vacinação está garantida para os(as) educadores(as), mas a partir do dia 9 de maio.

Recomendamos que a categoria compareça para ser vacinada no primeiro dia de vacinação, que deve ser mais cheio, usando máscaras, portando álcool gel para a higienização e levando documentos que o identifique como professor (contracheque, carteira de identidade ou carteirinha do Sinpro). Devido ao risco de contágio, aconselhamos que os(as) professores(as) não levem familiares, exceto aqueles que estiverem no grupo que também será vacinado a partir desta data. O dia 9 de maio será o dia D da vacinação e cairá em um sábado.

 

Vitória do magistério público

A inclusão dos(as) professores(as) na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi obtida graças à incessante luta de sindicatos de professores em todo o país e da CNTE em prol da saúde da categoria. Graças às constantes reivindicações após a pandemia de gripe suína no país, os(as) professores(as) da rede pública de ensino foram incluídos no público prioritário de vacinação contra a gripe deste ano. A inclusão se deve, também, ao fato do magistério público prestar atendimento direto ao público.

Estar na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe é uma vitória do magistério nacional e que em tempos de pandemia do Coronavírus, apesar da vacinação contra a gripe não surtir efeitos contra a Covid-19, ajuda o(a) professor(a) a ter menos quadros de adoecimento, que poderiam ser confundidos com o Coronavírus. A falta de vacinação contra a gripe também poderia expor o(a) educador(a) ao vírus, tendo assim a necessidade de ir ao médico, um dos locais de grande aglomeração de pessoas.

Em tempos de pandemia de uma doença ainda sem cura ou de um tratamento específico garantido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cuidados com categorias que prestam um atendimento direto com a população é mais que necessário.

 

Cuidados necessários

O Sinpro lembra que os(as) professores(as), ao saírem de casa, devem colocar máscara e utilizar álcool em gel para evitar contaminação no local.

 

Atenção para os grupos prioritários:

Quem será vacinado a partir do dia 16 de abril

Profissionais das forças de segurança e salvamento;

– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;

– Funcionários do sistema prisional;

– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;

– População privada de liberdade;

– Caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários.

 

Quem será vacinado a partir do dia 9 de maio

– Professores das escolas públicas e privadas;

– Crianças de 6 meses e menores de 6 anos;

– Gestantes;

– Puérperas;

– Povos indígenas;

– Adultos de 55 a 59 anos de idade;

– Pessoas com deficiência.

Skip to content