Golpistas continuam tentando dar golpe na categoria por telefone

Mesmo diante de todos os alertas, comunicados publicados em nossa página e redes sociais e precauções tomadas pela diretoria do Sinpro para resguardar a categoria, alguns professores(as) e orientadores(as) educacionais continuam recebendo denúncias de que sindicalizadas(os) estão recebendo ligações telefônicas de golpistas. A forma e sempre a mesma: para extorquir dinheiro das vítimas, a pessoa que realiza a chamada se passa por diretor, ex-diretor ou funcionário da Secretaria de Assuntos Jurídicos, Trabalhistas e Socioeconômicos do sindicato.

Segundo as denúncias realizadas ao sindicato, em alguns casos o golpista se apresenta como Dr. Daniel, Dimas ou outros nomes, e chega a utilizar, em sua foto de perfil de WhatsApp, a logomarca do Sinpro-DF. Em seguida, o farsante solicita depósito em conta bancária vinculada a uma suposta pessoa com nome de Priscila.

O Sinpro-DF alerta que a solicitação de depósito bancário NUNCA foi adotada para que sindicalizadas(os) possam ter acesso a ganhos financeiros oriundos de processos na Justiça, como precatórios, ações de indenizações e outros. Além disso, O Sinpro-DF informa que não tem serviços telefônico com prefixo 0800, portanto não liga de prefixos 0800, e nem liga de código de área diferente de 61.

O combate a essa farsa é antiga. A diretoria colegiada do Sinpro-DF já denunciou várias vezes a situação à Polícia Civil do Distrito Federal e continua atenta para que não haja nenhum tipo de prejuízo às(aos) filiadas(os).