GDF adia votação da ARO, que poderá ocorrer na terça-feira

O governador Rodrigo Rollemberg se reuniu com os deputados distritais na tarde de ontem (27) para pedir apoio ao que ele tem chamado de “pacto por Brasília”. Na ocasião, ele aproveitou que a Antecipação de Receita Orçamentária (ARO) é assunto pacificado na Câmara Legislativa para condicionar o empréstimo que o GDF tem intenção de contrair à aprovação das medidas de aumento de receita. Com isso, ao que parece, a votação da ARO pode ocorrer somente na terça-feira – de acordo com informações divulgadas nos meios de comunicação -, vez que a CLDF terá que analisar outras questões, como o aumento de impostos.
Espera-se que a Câmara Legislativa do DF priorize a questão da ARO, pois trata-se do acerto de salários e demais direitos trabalhistas não pagos.
Desde o momento em que o GDF aceitou a proposta do Sinpro de utilizar-se do recurso da Antecipação de Receita Orçamentária, em reunião de negociação na terça-feira passada (20), o Sindicato tem feito gestões junto à Câmara Legislativa para que a ARO fosse votada em caráter de urgência, como também que os deputados distritais fizessem pressão para que o governo enviasse o Projeto de Lei (PL) com a máxima urgência.
Em contrapartida, o GDF poderia ter enviado este PL no primeiro momento, ainda na semana passada, vez que aderiu à proposta do Sinpro e a CLDF deu sinais de que votaria o projeto tão logo chegasse à Casa Legislativa.
O Sinpro espera que a ARO seja votada no próximo dia 3 para que, ainda dentro da primeira quinzena de fevereiro, todos os débitos trabalhistas com a Educação sejam enfim quitados.

Skip to content