Força da categoria garante início da negociação com o GDF

    No dia 14 de março, nossa categoria comemorou os 40 anos do Sinpro e nesse dia histórico demos mais uma prova de força e unidade. Durante Assembleia Geral, mais de 5 mil professores(as) e orientadores(as) educacionais lotaram o estacionamento do Estádio Mané Garrincha e mostraram que essa categoria não se curva diante dos problemas e de qualquer tipo de ameaça. Nossa força garantiu o início das negociações, com uma reunião já agendada para o dia 22 de março.

    Na véspera do dia 14, o governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha assinou o Decreto nº 39.711/2019, que cria um grupo de trabalho para a implementação do Plano Distrital de Educação (PDE). Esta é uma de nossas principais lutas, pois é a partir da Meta 17 que teremos a valorização dos(as) educadores(as), de forma a equiparar nossos salários, no mínimo, à média da remuneração das demais carreiras de servidores(as) públicos(as) do Distrito Federal, com nível de escolaridade equivalente.
    Essa é uma vitória da luta e da unidade dos(as) professores(as), orientadores(as) e da diretoria do Sinpro, que vêm reivindicando a implementação do PDE. Esse, inclusive, foi um dos pontos aprovados pelo conjunto da categoria durante assembleia realizada na última quinta-feira (14), no estacionamento do Estádio Mané Garrincha.

    O grupo de trabalho tem até 90 dias para apresentar os estudos de implementação do Plano Distrital de Educação (PDE). O Sinpro fará plenárias nas regiões administrativas entre os meses de abril e maio, com o objetivo de discutir com os(as) professores(as) e orientadores(as) itens da pauta de reivindicações da categoria, como a reforma da Previdência, reajuste salarial e intervenção militar nas escolas.

    Clique aqui e confira a matéria do Correio Braziliense.