FDE Solicita Revogação do Parecer 33/2020 do CEDF

O Fórum Distrital de Educação (FDE), avalia com preocupação a decisão presente no Parecer de nº 33/2020 do Conselho de Educação do Distrito Federal (CEDF), que permite a substituição de aulas presenciais por aulas em meios digitais, devido à pandemia do novo Covid-19. 

A nota pública da FDE, faz ressalvas de preocupações  com a ideia de se ministrar educação à distância e também no formato de teleaulas. (Confira o documento). FDE_nota_pubica_1_2020 (1)

O diretor do Sinpro e Coordenador do FDE Júlio Barros, defende que nenhuma atividade de EAD, seja contabilizada como presencial; até porque, para além da qualidade duvidosa (rebaixada), essa proposta gera mais exclusão e um verdadeiro “Apartheid Educacional”! 

“Nossa defesa é que não haverá flexibilização do sistema presencial, e que não exponha nenhum/a profissional da educação a sair do isolamento social, e as aulas  só devem ser retomadas, assim que for garantida a segurança sanitária e de saúde de toda sociedade”, afirma Júlio Barros. 

Skip to content