Eletricitários paralisam atividades contra a venda da Eletrobras

Mais de 20 mil eletricitários, responsáveis pela geração, transmissão e distribuição de energia, cruzaram os braços nesta terça-feira (17) e decretaram o Dia Nacional de Luta contra a Privatização do Sistema Eletrobras. Atos em protesto contra venda da estatal – almejada pelo governo golpista – foram realizados nos quatro cantos do país. Em Brasília, a mobilização se concentrou em frete à sede da Eletronorte.
Pela manhã, a categoria participou de assembleia de conscientização sobre a importância de defender empresa. Além disso, o STIU-DF, sindicato que representa os eletricitários no Distrito Federal, espalhou faixas pela cidade para dar visibilidade a esta luta.
De acordo com a dirigente do STIU, Fabíola Latino Antezana, outra atividade deste dia 17 é o twitaço com a hastag #ForaWilsonPinto, utilizada desde as 10h desta terça. Segundo Fabíola, o objetivo é pressionar e reivindicar a imediata demissão do presidente da estatal Wilson Pinto, que tem atuado para desmoralizar a categoria e promover o desmonte interno da entidade.
De acordo com diretoria do sindicato, recentemente, o gestor iniciou um Plano Diretor de Negócios e Gestão (PDNG). No documento, além de deixar claro suas intenções de favorecer o mercado financeiro através da entrega do controle acionário da Eletrobras, Wilson Pinto prevê a demissão de 12 mil trabalhadores e a penalização da população brasileira com o aumento da tarifa de energia.
“A população e a categoria tem entendido a necessidade da luta e o que a venda da Eletrobras significa para todos. Não podemos permitir que vendam à preço de banana uma empresa que possui 31% da capacidade brasileira de geração de energia e é a 16ª maior companhia do mundo. Nós, do STIU-DF, estamos atuando constantemente nesta luta e articulando os próximos passos”, afirma a dirigente.
Atualmente, a estatal controla 47 hidrelétricas, 114 térmicas, 69 eólicas e distribuidoras de energia de seis estados. Além de gerir o programa Luz Para Todos, que já levou energia elétrica para mais de 15 milhões de brasileiros.

Skip to content