Doações da VII Corrida do Sinpro são entregues a famílias no DF

O Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF) doou 700 quilos de alimentos arrecadados em virtude da VII Corrida do Sinpro, que aconteceria em março, para a campanha solidária Nós por nós contra o coronavírus, criada pelo Movimento de Trabalhadoras e Trabalhadores por Direitos (MTD), pelo Levante Popular da Juventude e pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Com a doação do Sinpro e a cooperação de demais parceiros que engrossaram a iniciativa, uma grande rede de apoio às pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social foi criada e mais de três toneladas de alimentos foram arrecadados. Ao todo, 293 famílias nas cidades de Santa Maria, Riacho Fundo, Ceilândia, Planaltina, São Sebastião, Núcleo Bandeirante e Novo Gama foram contempladas.

Para a coordenadora da Secretaria de Cultura do Sinpro, Eliceuda França, a solidariedade e empatia se tornaram as principais ferramentas capazes de amenizar os danos causados pelo novo Coronavírus  (COVID-19) e devem prevalecer neste momento complexo.

“Mesmo em meio a esse contexto de tanta dor e sofrimento, continuamos a cumprir o papel do nosso sindicato de cobrar do governo respeito aos nossos direitos. Mais que nunca é preciso que sejamos solidários, por isso, nos fortalecemos uns com os outros, com outras organizações e às iniciativas coletivas de grupos da nossa categoria corajosa e fraterna para ajudar as famílias das trabalhadoras e trabalhadores. As doações dos alimentos arrecadados graças à VII Corrida do Sinpro foram primordiais para formar uma grande rede solidária. É vida que segue, e nós continuamos resistindo”, concluiu.

Já militante do MTD Tobias Pereira Soares Filho explicou que os coletivos possuíam um histórico de trabalho solidário nessas comunidades, porém, voltados para área educacional e cultural, por meio de programas de alfabetização e muito mais. Entretanto, com o avanço da pandemia, prontamente, os movimentos se uniram para ajudar famílias carentes.

“Com o coronavírus diversas famílias foram ainda mais prejudicadas pela desigualdade social e com isso têm enfrentado muitas dificuldades. Somos aliados em todos os momentos, tanto na luta por direitos, empregos e moradia, quanto em momentos como este, em que é fundamental fortalecer a solidariedade em prol daqueles que precisam. O momento marca a unidade e companheirismo do nosso povo em atitudes de caridade e amor ao próximo. Continuaremos nessa luta para ampliar ainda mais nossa campanha solidária”, ressaltou.

Skip to content