CUT orienta dirigentes a intensificar a conscientização da base para as próximas mobilizações

Compromisso dos sindicatos CUTistcutas na conscientização de suas bases e atuação nas mobilizações do próximo período, foram as diretrizes firmadas na Plenária Interestadual que reuniu dirigentes sindicais do Distrito Federal e do Goiás, nesta quinta (28). Esse foi o primeiro encontro de uma série de plenárias que será realizada em diversas regiões do país para discussão das pautas nacionais.
Entre as atividades propostas está o “Dia do Basta”, agendado para 10 de agosto. A ação, ainda em construção, sugere que seja de paralisação em protesto contra todos os prejuízos do golpismo ao conjunto social. A orientação é que os sindicatos realizem assembleia com as categorias para deliberação de suas participações. Outro evento importante, será um ato no dia 15 de agosto, data em que o presidente Lula registrará sua candidatura. As duas atividades têm como eixo a participação de Lula nas eleições e a consequente reversão dos inúmeros retrocessos impostos pelo golpe.
Na avaliação do presidente interino da CUT Brasília, Rodrigo Rodrigues, o país vivencia uma conjuntura de ataques jamais enfrentada em outros períodos. Para o dirigente, todas as instituições estão envolvidas e, por isso, a necessidade da eleição de representantes que sejam comprometidos com os interesses da classe trabalhadora.  “Nenhum direito será retomado se não tivermos no Congresso representantes eleitos por nós e, sobretudo, Lula presidente. O golpe passa pelo processo da institucionalidade. Dessa forma, devemos fazer a disputa das instituições para fortalecermos a luta e retomar nossos direitos”, disse.
Já a presidenta da CUT Goiás, Iêda Leal, destacou a importância da formação e da informação da militância na disputa de classes.  “Precisamos estar cientes do que, de fato, está acontecendo para entrarmos em sintonia de luta. Nossa união é fundamental para enfrentarmos com mais garra o próximo período. Não descansaremos enquanto não devolvermos a democracia ao país”, afirmou.

Esperança para lutar

Em meio aos tempos difíceis vividos pela classe trabalhadora, o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, trouxe uma mensagem de otimismo à militância. O dirigente que, neste mês, esteve com Lula em Curitiba, destacou o ânimo do presidente em trazer de volta a igualdade ao país e devolver aos trabalhadores os direitos usurpados pela cúpula golpista.
“Precisamos ter a mesma esperança de Lula. Nós, enquanto povo aguerrido de luta, temos condições de vencer. O golpe foi duro, mas não se consolidou. Essa é a nossa oportunidade de eleger a esquerda de novo, de colocar no poder pessoas que se identificam com o nosso projeto. Temos espaço na sociedade para que isso aconteça. Temos grande potencial de reversão desse quadro”, avaliou.
Por fim, Freitas ressaltou ainda o papel da CUT nas grandes mobilizações pelo país e sua importância enquanto entidade representativa dos trabalhadores. “A Central tem papel histórico nos grandes enfrentamentos realizados no país. Estivemos presentes em muitas lutas contra o golpismo. Por isso, é importante que, para essas duas importantes atividades, os sindicatos CUTistas mobilizem suas bases para, assim, mostrarmos nossa força”, disse.
Fonte: CUT Brasília

Skip to content