CUT e entidades lançam Plataforma Emergencial em Defesa da Vida

Foi lançada nesta quarta-feira (13), a Plataforma Emergencial do Campo, das Florestas e das Águas em Defesa da Vida e para o Enfrentamento da Fome diante da pandemia do coronavírus.

Entidades como a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG) e movimentos sociais assinam a plataforma que, entre outros pontos, exige a revogação imediata da Emenda Constitucional n° 95/2016 (teto dos gastos públicos); renda básica emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras do campo, das florestas e das águas; política emergencial de abastecimento e segurança alimentar nutricional; fortalecimento da capacidade produtiva da agricultura familiar camponesa, dos povos originários e comunidades tradicionais; atendimento e prevenção ao contágio do novo coronavírus nas comunidades rurais, povos originários e comunidades tradicionais do campo, das florestas e das águas; e a Apreciação e aprovação imediata de medidas em tramitação no Congresso Nacional relacionadas ao enfrentamento dos efeitos da pandemia, garantia de segurança alimentar e inclusão produtiva.

“Essa plataforma é fruto da unidade de várias organizações que lutam pelo fortalecimento da agricultura familiar e camponesa, e que buscam diante da atual crise provocada pela pandemia do coronavírus, garantir políticas públicas que deem condições para que os povos do campo, da floresta e das águas, continuem a produzir, comercializar e colocar alimentos variados e com qualidade, na mesa do povo brasileiro”, destacou o presidente da CONTAG Aristides Santos, durante o lançamento virtual da Plataforma Emergencial.

Também estiveram presentes de forma virtual no lançamento da Plataforma Emergencial, representantes da CUT/Nacional, da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), da Via Campesina, do Núcleo Agrário do PT na Câmara dos Deputados, da Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA), da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Agricultura Familiar (Contraf-Brasil), além das lideranças convidadas, Fernando Haddad, presidente do Conselho Curador da Fundação Perseu Abramo, Gleisi Hoffmann, presidenta do PT, e Alexandre Conceição, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

“Isso é uma coisa fantástica que a agente tá recuperando para ajudar o país a sair dessa crise sanitária, econômica e política, e assim cumprir o nosso papel de construir uma alternativa e garantir visibilidade às formas inovadoras de enfrentamento da crise”, ressaltou Fernando Haddad.

Leia a PLATAFORMA EMERGENCIAL AQUI

Assista a TRANSMISSÃO DO LANÇAMENTO AQUI

Fonte: CUT

Skip to content