Concursados(as) realizam ato

Na semana de valorização do serviço público, o Sinpro reuniu professores(as) e orientadores(as) educacionais aprovados nos concursos públicos de 2013, 2014 e 2016 para organizar as próximas mobilizações pela nomeação destes(as) profissionais. Para um auditório totalmente lotado, os diretores do sindicato enfatizaram a importância da contratação de servidores aprovados em concurso nas mais diversas áreas e um dos encaminhamentos foi a realização de um ato público nesta sexta-feira (27), às 9h30, em frente ao Palácio do Buriti.
O diretor do Sinpro Samuel Fernandes afirmou que o sindicato tem reivindicando a nomeação imediata dos profissionais aprovados nos últimos concursos públicos, mas apesar de todos os esforços o governo Rollemberg (PSB) tem utilizado a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e a falta de verba como desculpas para não contratar estes profissionais. O diretor ressalta que o GDF fez a nomeação de apenas 5 orientadores, enquanto a rede pública possui uma carência de 700 profissionais. “A diretoria colegiada do Sinpro não vai sossegar enquanto não conseguir zerar o cadastro reserva. A rede pública precisa e não conseguiremos chegar a uma educação pública de qualidade com um número reduzido”, afirma.
Já o coordenador da Secretaria de Saúde do Sinpro Manoel Filho enfatiza que estas convocações são importantes para a carreira magistério, porque além de fortalecer a luta por uma educação pública de qualidade, preenche o quadro com professores(as) concursados(as). “A escola deve ser ideologicamente isenta. Para isto, precisa ter professores e orientadores concursados. A luta de vocês é a nossa luta e, juntos, alcançaremos mais esta vitória”.
Dados revelam que a rede pública de ensino apresenta uma necessidade de aproximadamente três mil nomeações. Mesmo diante disto, o GDF não nomeia os aprovados nos concursos de 2013, 2014 e 2016. “O projeto deste governo é de fazer choque de gestão e isto implica em fazer o Estado mínimo, ou seja, não contratar os concursados”, explica o coordenador da Secretaria de Imprensa do Sinpro Cláudio Antunes, enfatizando a importância da união de todos e todas nas mobilizações chamadas pelo sindicato. “Quando o Sinpro chamar para algum ato, é preciso que todos estejam presentes para fazer com que estas nomeações ocorram”.
O Sinpro tem organizado a luta dos(as) trabalhadores(as) em educação e uma das grandes reivindicações tem sido a nomeação de servidores concursados. Ressaltamos que a luta pelas nomeações será realizada em conjunto com a categoria e, para organizá-la, a participação de cada um é fundamental.
Outras ações serão organizadas pela diretoria e anunciadas na página do Sinpro e nas redes sociais do sindicato.
Fotos: Deva Garcia

Skip to content