Comunicado da diretoria sobre a Assembleia

A diretoria colegiada do Sinpro-DF convoca a categoria para a Assembleia Geral Extraordinária, nesta quinta-feira (28), às 14h, na Câmara Legislativa. A participação da categoria é de suma importância para assegurar novas conquistas e manter direitos trabalhistas existentes.
Informamos que a prática de fazer pressão psicológica para conseguir o esvaziamento generalizado das atividades convocadas pelo sindicato é cotidiana. Sempre ocorreram especulações. Isso é uma prática do mundo neoliberal em que as forças opostas (trabalhadores versus patrões) vivem em disputa de interesses.

Alertamos que essas mensagens sempre precederam as atividades importantes do Sinpro-DF e visam a esvaziar a luta por meio do terrorismo psicológico. Informamos que as mensagens que chegam o tempo todo pelas redes sociais desestimulando com ameaças a participação de todos e todas na Assembleia advêm de grupos e pessoas interessadas em enfraquecer a luta do Sinpro-DF para obter vantagens na defesa de seus interesses pessoais.

São mensagens e atitudes que sempre antecederam uma Assembleia de professores quando pessoas da própria categoria e do governo tentam criar obstáculos para que a categoria não participe das mobilizações do sindicato. São mensagens advindas de pessoas que não respeitam o direito da classe trabalhadora de lutar por suas causas.

Muitas vezes, pessoas da própria categoria colocam numa posição persecutória sem perceber e nem se ver como classe trabalhadora assalariada. Historicamente, o processo de negociação é o que dará resposta ao que ocorrerá após a realização da Assembleia.

Destacamos a importância da participação de todos na Assembleia desta quinta-feira (28) e lembramos que todas as conquistas existentes em nossos contracheques se devem às lutas históricas do Sinpro-DF e da unidade e participação massiva da categoria docente nas atividades convocadas pela sua entidade sindical.

Nada do que temos hoje foi adquirido por doação ou caridade de governantes que passaram pelo Palácio do Buriti. Simplesmente tudo é fruto de nossa luta. Atualmente, mais do que nunca, é importante estarmos alertas para esse tipo de mensagem porque o objetivo dos governos federal e distrital e de pessoas interessadas no enfraquecimento do sindicato é a desmobilização da categoria.

Afinal, quanto mais desarticulado estiver o Sinpro-DF e o magistério público, menos força a categoria terá para reagir aos ataques diários à educação pública e aos direitos trabalhistas. A educação e a carreira do magistério público vivem momentos nefastos de retiradas de direitos.

Os ataques são diários. Por isso, não é nada assustador, neste momento de ausência de democracia, a gente sofrer uma punição por prejuízos causados aos estudantes pelo próprio governo. Vale lembrar que a greve, a paralisação, a Assembleia Geral e, sobretudo, o próprio sindicato são os instrumentos de luta das categorias profissionais que não abaixam a cabeça e nem se acovardam diante das disputas de interesse.

Este é um momento que exige da categoria coragem, unidade e compromisso com as lutas históricas do seu sindicato e com a qualidade da educação pública. Hoje, dia das eleições democráticas para gestores das escolas públicas, é um dia determinante para garantir a democracia no espaço escolar e, sobretudo, para que prevaleça o interesse coletivo em vez dos interesses individuais.

Skip to content