Começam, nesta quarta (27), as eleições para diretor e vice das escolas públicas

A Lei da Gestão Democrática segue seu destino e, graças à luta da categoria, ela garante a escolha direta de diretores e vice-diretores das escolas públicas do Distrito Federal. Nesta quarta-feira (27), começa o pleito para a eleição dos(as) novos(as) gestores(as).

Com a Lei da Gestão Democrática respeitada e em vigor, quem decide é a comunidade escolar os nomes de quem irá administrar cada uma das 683 unidades escolares do DF. Esta eleição é mais uma vitória da categoria. A gestão democrática é uma forma de gerir uma instituição escolar de maneira que possibilite a participação, a transparência, a democracia e a educação pública, gratuita, plural, laica, emancipadora e de qualidade.

“A gestão democrática vai muito além da eleição direta de diretores e vices. Ela fortalece a democratização das relações nos espaços públicos, baseando-se em uma compreensão cidadã da gestão da coisa pública”, afirma Bernardo Fernandes Távora, diretor do Sinpro-DF.

Ele explica que “democratizar não passa simplesmente pela busca da eficiência, como é preconizado pelo neoliberalismo, mas pela formação de uma cultura política sólida, que se baseia na construção de relações cada vez mais democráticas na esfera pública e com investimentos públicos nos setores sociais que, hoje, o neoliberalismo quer transformar em mercadoria”.

Prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (LDB), de 1996, a gestão democrática tem como proposta principal a descentralização da gestão escolar para garantir a participação da comunidade escolar nos âmbitos pedagógicos, administrativos e financeiros da escola.

Aprovada no DF e em vigor por meio da Lei nº 4.751, de 2012, a eleição direta de gestores das escolas pública não é o suficiente para garantir a democratização da educação e das relações com a coisa pública, contudo, ela é fundamental e é um dos pilares para a consolidação da democracia como prática interiorizada na escola e na sociedade.

O Sinpro-DF convoca a todos os segmentos da comunidade escolar – estudantes, pais, mães, responsáveis, professores (as), orientadores (as) e assistentes – para participar do processo eleitoral nesta quarta-feira e fazer valer, na prática, o que já conquistamos como um direito: a gestão democrática das escolas públicas do DF.

Participe!
Confira, a seguir, a relação de chapas homologadas por Regional de Ensino.

CHAPAS HOMOLOGADA CRE PARANOÁ

RELAÇÃO DE CHAPAS HOMOLOGADAS POR UNIDADE ESCOLAR_SANTA MARIA

RELAÇÃO DE CHAPAS HOMOLOGADAS POR UNIDADE ESCOLAR_ GUARÁ

CHAPAS HOMOLOGADA CRE SOBRADINHO

Relacao_de_Chapas_Homologadas

Ceilandia CHAPAS INSCRITAS São Sebastião

CHAPAS -RECANTO DAS EMAS

modelo sede CHAPAS HOMOLOGADA CRE-Samambaia

TABELA DE CHAPAS_GAMA2019

Chapas Homologadas Plano Piloto

CHAPAS HOMOLOGADAS BRAZLÂNDIA

CHAPAS HOMOLOGADAS CRE PLANALTINA

CHAPAS HOMOLOGADA CRE NB

CHAPAS HOMOLOGADA CRE TAGUATINGA

 

Skip to content