Câmara Legislativa debate o retorno das aulas presenciais no DF

Audiência pública remota acontecerá, quinta-feira (20), e contará com a presença de parlamentares, representantes da sociedade civil, governo, MPT e pais e mães de estudantes

A Câmara Legislativa realizará, nesta quinta-feira (20), audiência pública remota para debater o retorno das aulas presenciais no Distrito Federal. O debate, promovido pela deputada distrital Arlete Sampaio (PT) e pelos deputados Chico Vigilante (PT), Fábio Felix (PSOL), Leandro Grass (Rede) e Reginaldo Veras (PDT), acontecerá, a partir das 19h, pela TV Web CLDF (no YouTube).

De acordo com o cronograma elaborado pela Secretaria de Estado de Educação do DF (SEEDF), as aulas presenciais serão retomadas, de forma gradual, a partir do dia 31 de agosto, para as turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Profissional. No dia 8 de setembro, seriam retomadas as aulas presenciais do Ensino Médio; no dia 14 de setembro, do Ensino Fundamental II; no dia 21 de setembro, do Ensino Fundamental I; e, no dia 28 de setembro, da Educação Infantil. Por fim, no dia 5 de outubro, aconteceria a volta presencial da Educação Precoce e Classes Especiais.

Para a deputada Arlete Sampaio, o DF atravessa um período em que a propagação do novo coronavírus está muito elevada e é preciso adiar a volta às aulas presenciais. “Nossa recomendação e nosso apelo é para que as aulas não sejam retomadas presencialmente neste mês de agosto. Precisamos garantir que as escolas só reabrirão quando houver segurança para garantir a vida das crianças, dos adolescentes, dos professores, dos trabalhadores e de toda a comunidade”

O deputado Chico Vigilante reforça que a retomada das aulas presenciais deve ser realizada apenas quando a segurança para todos for garantida. “Vamos lutar para que as redes pública e privada do Distrito Federal não tenham a reabertura enquanto estudantes, professores e servidores estiverem correndo risco”.

Ano letivo se recupera, vidas não 
Em diversos países, escolas precisaram fechar as portas, novamente, dias após a volta às aulas. Isso aconteceu nos Estados Unidos, na França e até mesmo na Coréia do Sul, país referência no combate à Covid-19. O deputado Fábio Felix destaca o alerta de especialistas sobre o risco das aulas presenciais neste momento. ”Os especialistas já alertaram para o grave risco que a retomada das aulas presenciais trará para toda a população, sobretudo quando o DF bate recordes diários de mortes. Ano letivo a gente recupera, vidas, não. Ibaneis devia ouvir os apelos da comunidade escolar”.

O deputado Leandro Grass questiona se é, realmente, seguro voltar às aulas neste momento. “Batemos recordes seguidos de mortes no DF por Covid-19. Em quanto a abertura de escolas ampliaria esse número? Sabemos também que muitas escolas públicas no DF não têm uma estrutura mínima, não teriam como manter o distanciamento. Colocaríamos estudantes, professores e familiares da comunidade escolar em risco. Precisamos agir com responsabilidade”, afirma o parlamentar. 

“Não é o momento de pensarmos no retorno presencial dos estudantes às escolas. Estamos no platô da pandemia, o número de mortes vem aumentando, não há leitos suficientes, as escolas não estão preparadas, o governo não está preparado. Agora é o momento de trabalharmos para conter o coronavírus no DF e, acima de tudo, defender a vida dos estudantes e dos profissionais da educação da capital”, afirma o deputado Prof. Reginaldo Veras.

Foram convidados a participar da audiência pública remota representantes das Secretarias de Estado de Educação e de Saúde, Sindicato dos Professores (Sinpro-DF), Sindicato dos Professores em Estabelecimentos Particulares de Ensino (Sinproep-DF), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Ministério Público do Trabalho (MPT), Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF (CDCA), além de representante de pais e mães de estudantes da rede pública de ensino.

Skip to content