Bolsonaro diz que um dia trabalhador terá que decidir entre direitos ou emprego

Em mais uma fala equivocada e desrespeitosa com o(a) trabalhador(a) brasileiro(a), o presidente Bolsonaro disse, durante discurso na Cerimônia de Abertura do 29º Congresso da Expofenabrave, em São Paulo, que “um dia os trabalhadores vão ter que decidir entre todos os direitos e desemprego ou menos direitos e emprego”. A fala é mais uma mostra do discurso de ódio e intolerância que o atual presidente demonstra quando se refere aos direitos da classe trabalhadora.

Se voltarmos um pouco no tempo, em 2014 tínhamos pleno emprego, com desemprego abaixo de 5%, e os(as) trabalhadores(as) tinham seus direitos garantidos. O cenário atual não é diferente porque a crise econômica exigiu sacrifícios no que diz respeito aos direitos dos trabalhadores.

É bom lembrar que o cenário atual foi construído por meio de um golpe, que está destruindo a proteção dos trabalhados, e criando uma nova situação. Um grupo grande de empresários e outro grupo grande dentro da classe média que começam a desestabilizar a economia a partir da rejeição do resultado eleitoral de 2014. Diante deste cenário temos o impeachment da presidenta Dilma Rousseff; a ascensão de Michel Temer; a aprovação do congelamento de recursos para as áreas sociais; aprovação da reforma Trabalhista, que não gerou qualquer tipo de mudança; e agora a aprovação da reforma da Previdência, que vai gerar mais desemprego.

A conjuntura atual é fruto de um equívoco de setores econômicos poderosos do Brasil, que começam a sentir na própria riqueza parte do equívoco que cometeram.

Clique aqui e confira a matéria completa.

 

Skip to content