Ato público pela vida das mulheres na Rodoviária nesta quarta (28)

A Marcha Mundial das Mulheres convoca todas as mulheres do Distrito Federal para um ato público em protesto contra a violência e assassinatos de mulheres (feminicídio). A manifestação será realizada na Rodoviária do Plano Piloto, nesta quarta-feira (28/8), às 17h.

A convocação foi feita por meio de uma nota pública, na qual a Marcha afirma que o sistema capitalista é um modelo de economia perverso, misógino e LGBTQ+fóbico que assassina mulheres e pessoas LGBTQ+ todos os dias.

A diretoria colegiada do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (Sinpro-DF), por intermédio da Secretaria de Assuntos e Políticas para Mulheres Educadoras, lamenta e se solidariza com a família de Letícia Curado, vítima de um brutal feminicídio ocorrido nesta semana.

A jovem advogada é mais uma vítima da relação patriarcal do capitalismo, cujas brutalidades, misoginias e outros tipos de ódio foram aprofundados e insuflados por um governo federal que, desde o início, se revelou e se declarou machista, fascista, racista, sobretudo com mulheres e pessoas LGBTQ+.

O Sinpro-DF compartilha da opinião da Marcha e afirma que o Governo do Distrito Federal é conivente com esse tipo de violência diária contra as mulheres e se omite de forma negligente ao desviar a Polícia Militar de sua função precípua de combater o crime nas ruas e ao não disponibilizar duplas de policiais militares (Cosme e Damião) para garantir, como prevê as competências da PM, as condições dignas, necessárias e seguras de mobilidade urbana e uma segurança pública capaz de reduzir as elevadas taxas de criminalidade no DF, especialmente, os índices exorbitantes de feminicídios.

A diretoria do sindicato afirma que, em vez de desviar a função da PM, colocando-os para intervir nas escolas públicas, o GDF deveria repensar suas políticas de segurança pública. Nos arredores das escolas, vazias de policiamento, adolescentes são esfaqueados; nas ruas, as mulheres são violentadas e mortas sem que o patrulhamento da PM esteja presente.

O Sinpro-DF convida professoras(es) e orientadoras(es) educacionais que puderem ir à manifestação a comparecerem na Rodoviária para mostrar sua indignação com a continuidade desse tipo de comportamento no Distrito Federal.

Confira a nota da Marcha Mundial das Mulheres

O sistema capitalista patriarcal mata mulheres todos os dias e todas as horas!

Dezesseis mulheres foram vítimas de feminicídio em 2019, duas mulheres foram assassinadas por mês no Distrito Federal e mais de dez mil casos de violência contra as mulheres foram registrados.

O brutal assassinato de Letícia Curado pelo feminicida confesso também de Genir de Sousa mostra que às mulheres são negados o direito à mobilidade urbana, à cidade e a uma vida  livre.  As condições de mobilidade no Distrito Federal são extremamente precárias, especialmente, nas áreas rurais e nas regiões administrativas mais afastadas, o que coloca as mulheres trabalhadoras em situação de risco constante.

Em nome do capital privado o Governo do Distrito Federal (GDF) se omite quanto à garantia de transporte público seguro e de qualidade, o que inclui maior quantidade de ônibus, paradas em boas condições, câmeras de segurança, fiscalização do transporte pirata e limpeza urbana para retirar os matos altos e lixo.

A privatização do transporte público é negligencia do Estado! O Estado é promotor da violência contra as mulheres quando se omite e quando privilegia o capital privado e menospreza a vida das mulheres trabalhadoras, especialmente, as pobres e negras. Enquanto isso, as forças policiais estão dentro das escolas quando deveriam estar nas ruas garantindo segurança pública para as mulheres e para a população.

O capitalismo e o patriarcado são sistemas de privilégios para os homens e para o capital. O direito das mulheres à uma vida livre e segura somente será possível quando rompermos com essa lógica do lucro e do poder masculino que tudo mercantiliza e oprime.

Seguiremos em marcha até que todas sejamos livres! Por Letícia, por Genir e por todas as mulheres que foram assassinadas no Distrito Federal.

Por Letícia, por Genir e por todas as mulheres que foram assassinadas no Distrito Federal.https://www.facebook.com/509783469060676/posts/2462578780447792/

NOTA DA MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES DO DISTRITO FEDERALO sistema capitalista patriarcal mata mulheres todos os dias e…

Posted by Marcha Mundial das Mulheres-DF on Tuesday, August 27, 2019

Skip to content