Artigo: Uma creche novinha

Uma creche novinha construída e adaptada de acordo com a faixa etária da criançada, com profissionais concursados e preparados para atender aos brasileirinhos e brasileirinhas da nossa Nação. Infelizmente esse retrato não foi importante nem  preservado e nem respeitado pelos estados e municípios que mantêm obras paradas e, assim, a vida perde um pouco do brilho da infância.
Crianças enjauladas em cheches e escolas aquecidas de calor, não  por falta de amor. Quem são os verdadeiros e únicos responsáveis pela tragédia com dia a hora marcados para ocorrer? Perdemos um pouco do brilho. E quem permitiu que a Pátria Educadora fosse deposta também são  responsáveis. Foram os pobres que morreram, foram famílias de pobres que perderam seus filhos e filhas, foi uma professora da Escola Pública que faleceu, lutando para salvar a criançada aquecida de amor. Cruelmente e  barbaramente consumida pelo fogo. Triste fim.
Neste mês da criança e do Professor e Professora desta Nação que foi golpeada  por  20 anos de congelamento de recursos financeiros para a Educação e a Saúde. Todos os Parlamentares que votaram pela PEC do fim do mundo têm em suas mãos as vestes queimadas da criançada que faleceu na creche, em Janaúba, Minas Gerais, e dos que ainda lutam para sobreviver.
Tem nas mãos o jaleco da professora que lutou para salvar a criançada que, por sua vez, também lutava pela vida. São todos responsáveis  pela  falta de medicamentos nos hospitais das pequenas prefeituras e dos estados e municípios brasileiros. Senhores do poder e da  caneta, criem VERGONHA NA CARA: o dinheiro PÚBLICO deve ser para atender AO POVO BRASILEIRO.
Lamento profundamente esta tragédia. Mas a maioria das escolas do Brasil não possui plano de fuga. Muito menos extintores de incêndio. Sem falar na quantidade de grades nas janelas das salas de aula e nos pátios das escolas. Além da altura dos muros e arames.
*Artigo de Kátia Garcia – Professora  da rede pública de ensino do Distrito Federal
Skip to content