28 de maio: Dia Internacional da Saúde da Mulher

Professora e orientadora educacional, responda sinceramente: seus exames de saúde estão em dia? Quando foi a última vez que você fez um exame ginecológico? Já fez uma mamografia? Seu exame de sangue está OK?

 Você que, provavelmente, cuida de todos à sua volta, já se permitiu ser cuidada? Ou, pelo menos, se lembra de cuidar de si mesma?

“As mulheres (cis ou trans) são naturalmente sobrecarregadas nas tarefas do cotidiano, e esquecem de cuidar de si mesmas. Esse dia é muito importante para que lembremos de cuidar de nós mesmas. É preciso manter a conscientização de nossa categoria, que é majoritariamente feminina, sobre os cuidados com a saúde.”, lembra a diretora do Sinpro responsável pela Secretaria da Saúde do Trabalhador, Thaís Romanelli.

Neste 28 de maio, é celebrado o dia internacional da saúde da mulher. O principal objetivo dessas datas comemorativas é chamar a atenção e conscientizar a sociedade sobre diversos problemas de saúde comuns na vida das mulheres, tais como: câncer de mama, endometriose, infecção urinária, câncer no colo do útero, fibromialgia, depressão e obesidade.

O prolongamento da pandemia de coronavírus por mais de dois anos traz uma série de impactos e consequências sobre a saúde das mulheres. Alguns desses impactos incluem perda de meios de subsistência, aumento da carga de cuidados não remunerados para mulheres e meninas, riscos aumentados de violência baseada em gênero e barreiras ao acesso a serviços essenciais de saúde sexual e reprodutiva, incluindo aborto seguro e assistência pós-aborto, segundo informações da Rede Global Feminina pelos Direitos Reprodutivos (WGNRR, por suas siglas em inglês). 

Cuide-se. Todos à sua volta agradecem.