Museu do Divino é palco da exposição Re(vi)vendo Êxodos

A exposição fotográfica Re(vi)vendo Êxodos chega em sua 20° edição e, desta vez, ficará exposta no Museu do Divino, em Pirenópolis, Goiás. A inauguração da mostra acontece neste sábado (8), a partir das 18h e ficará aberta ao público até o dia 29 de fevereiro.

Re(vi)vendo Êxodos é um projeto de educação patrimonial, criado inicialmente no Centro de Ensino Médio (CEM) Setor Leste. O Projeto existe desde 2001 e desenvolve pesquisas nas áreas de Identidade, Patrimônio e Meio Ambiente.

A exposição conta com 168 fotografias (144 em PB e 24 coloridas) tiradas por estudantes  participantes do projeto e apresenta uma leitura sobre os 60 anos de Brasília, 20 anos da Re(vi)vendo Êxodos e 15 anos de pesquisas de campo realizadas.

De acordo com o professor coordenador do projeto, professor Luis Guilherme Moreira, o objetivo da exposição é incentivar nos estudantes o conhecimento intelectual e emocional, afim de gerar cidadãos críticos e sensíveis.

Luis Guilherme explica que o projeto possibilita aos alunos uma análise crítica da vida cotidiana, levando-os a uma reflexão sobre diversos assuntos que traduzem a diversidade cultural do povo brasileiro, desta forma eles desenvolvem maior compreensão sobre questões da realidade contemporânea na qual estão inseridos.

“Estamos vivendo em um mundo globalizado, ainda sob a égide de uma potência hegemônica com o crescimento exponencial dos dramas sociais e ambientais em todo o planeta. Tudo isso, gera alterações profundas na vida humana. Por isso, é vital e urgente a discussão da questão do “pertencimento”, do respeito à cidadania, do encorajamento da ética nas relações políticas e humanas, do fortalecimento da tolerância. Queremos que nossos estudantes brilhem numa escola pública de qualidade, laica, inclusiva, tolerante, diversificada, presencial, que defenda a liberdade de expressão”, concluiu Luis Guilherme.

Skip to content