Por administrador em 28/fev/2014

Sinpro exige do GDF providências sobre a falta de professores nas escolas do DF



A diretoria do Sinpro tem acompanhado a falta de professores e professoras nas salas de aula logo no início do ano letivo de 2014. Nas visitas às escolas os diretores têm percebido os problemas que o número insuficiente de professores tem gerado ao rendimento dos alunos. A rede pública de ensino tem 657 escolas e em muitas delas esta falta é grande.

Embora o Governo do Distrito Federal tenha convocado 711 professores(as) em janeiro de 2014, o banco de concursados de 2010 não foi totalmente zerado e disciplinas como Física, Química, Filosofia, Sociologia, Espanhol e Contabilidade ainda possuem pessoas concursadas aguardando convocação, segundo nota divulgada pela própria SEAP (Secretaria de Administração Pública) no dia 16 de janeiro deste ano.

Com o objetivo de encontrar uma solução para o problema, a Comissão de Negociação do Sinpro solicitou, em caráter de urgência, uma reunião com o Secretário de Educação do DF Marcelo Aguiar, na próxima quinta-feira (06).

O Sinpro exige do GDF uma explicação e providências para sanar os problemas gerados pela falta de professores nas escolas públicas do DF.

Imprimir