Por administrador em 11/nov/2011

Sinpro cobra diálogo a respeito de reestruturação



Há cerca de dois meses a Secretaria de Educação tem divulgado a necessidade de fazer uma reestruturação administrativa em seu quadro funcional  com o objetivo de minimizar a carência de profissionais na rede. No entanto, a decisão de reduzir de imediato o número de cargos nas direções de escolas, apenas comunicando o fato às equipes, sem o necessário diálogo com todos os segmentos envolvidos no processo pedagógico de cada escola, pegou a todos de surpresa.
Historicamente, defendemos um modelo de gestão que democratize todas as instâncias do sistema educacional,  que garanta que tal interferência no cotidiano de uma escola passe antes pelo diálogo entre os segmentos envolvidos no processo pedagógico.
Compreendemos que cabe ao governo a prerrogativa da definir nomeações e exonerações de cargos comissionados. Se a reestruturação é necessária, é o caso de se questionar o porquê de ela começar exatamente pelas escolas, onde sabemos da complexidade dos problemas e demandas  enfrentadas diariamente, muitas vezes  sem estrutura qualquer para um bom funcionamento. Não podemos concordar com medidas que possam comprometer o processo pedagógico das escolas, principalmente se considerarmos  que faltam menos de 40 dias para termino do ano letivo.

Imprimir