Por administrador em 01/mar/2013

Em reunião com o GDF, Sinpro mostra porque proposta é insuficiente



Em reunião na tarde desta terça-feira (26) com o secretário de Administração Wilmar Lacerda, a Comissão de Negociação do Sinpro apresentou a avaliação sobre a proposta do governo e apontou algumas fragilidades:

 

– a necessidade que o mês de referência para o reajuste do salário seja em março e não em setembro, como o governo propõe;

– a construção de um novo exercício tendo como base a apresentação da isonomia com outras carreiras de nível superior considerando somente duas tabelas, de 20h e 40h;

– a incorporação integral da Tidem sem prejuízo para nenhum integrante da carreira de magistério;

– uma análise em relação a remuneração final, que ficaria em pouco mais de 10% ao final da implantação, mostra que ficaria impossibilitada a construção da isonomia com outras carreiras de nível superior.

 

A Comissão de Negociação também salientou que esta proposta, ao final de sua implantação, não garante nem ao menos a recomposição da inflação.

O secretário Vilmar Lacerda propôs uma nova reunião para o dia 5 de março, às 15h, onde se comprometeu em trazer uma nova análise do governo sobre os questionamentos levantados pela comissão. Neste momento é importante que a categoria se mobilize e compareça na assembleia do dia 7 de março, como forma de pressionar o governo e avançarmos em nossa reestruturação do plano de carreira, rumo à isonomia.

Imprimir