Por administrador em 17/fev/2014

Projeto que obriga ensino de sociologia e filosofia na escola pode ser modificado



Há seis anos, todas as escolas brasileiras são obrigadas por lei a ensinar sociologia e filosofia durante o ensino médio. Tal obrigatoriedade pode estar ameaçada por um projeto de lei (6003/2013) do deputado federal Izalci Lucas Ferreira (PSDB-DF), que pretende alterar a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

O próprio deputado admitiu ter recebido muitas críticas a respeito da matéria. Ele esclarece que considera as disciplinas importantes, mas questiona a carga horária dedicada a elas atualmente e explica que o objetivo original de sua proposta era um ensino transversal, de forma que os assuntos de sociologia e filosofia permeassem outras disciplinas. Entretanto, o deputado mesmo ressalta que nem todos os professores de outras licenciaturas possuem formação adequada para lidar com sociologia e filosofia.

Philipe Piza é professor na CEM 414 de Samambaia. Ele mensura a importância do ensino das duas disciplinas.

“A sociologia dá a base para o (a) aluno (a) entender o status quo da sociedade, a filosofia dá ferramentas para aprimorar sua visão crítica. As duas matérias formam o cidadão crítico, pois a inteligência não está apenas em quem responde. Na maioria das vezes, está em quem pergunta e a filosofia e sociologia são insumos que fazem o estudante perguntar, questionar, ter embasamentos até para ajudá-lo a entender o meio em que ele vive”, aponta.

Para o professor a ausência destas matérias na grande curricular seria “um enorme retrocesso”.

(Com informações do Terra)

Imprimir