Por administrador em 19/abr/2013

Professoras(es) que atuam nas EEAA se reúnem com diretoria do Sinpro para discutir as conquistas obtidas e os próximos passos da luta



A Diretoria do Sinpro esteve reunida na manhã desta sexta-feira, dia 19, com as(os) professoras(es) psicólogas(os) e pedagogas(os) que atuam nas Equipes Especializadas de Apoio à Aprendizagem (EEAA), na sede do Sinpro. No encontro, o diretor de Política Educacional, Cláudio Antunes, detalhou as conquistas que estruturaram o novo Plano de Carreira da categoria, entre elas o retorno do pagamento da Gratificação de Atividades de Ensino Especial (GAEE) aos EEAA. Já a diretora Vanuza Sales fez um resgate histórico sobre a atuação destes profissionais, que trabalham no DF desde 1968. “Em 2008, na mudança do Plano de Carreira, além de serem excluídos da lei, deixaram de receber a gratificação”, lembra Vanuza. A diretora de Imprensa, Rosilene Corrêa, lembrou que os avanços foram resultado do esforço de toda a categoria, mas que ainda existem pontos importantes a serem conquistados, razão pela qual a categoria deve permanecer mobilizada.

Dentre os avanços, Rosilene Corrêa destacou o reconhecimento também do trabalho dos(as) professores(as) de disciplinas extintas com o retorno da gratificação. O diretor de Assuntos Jurídicos, Washington Dourado, falou que nesse momento em que o governo quer implantar o projeto de ciclos e semestralidade, bem como trabalha pela ampliação da educação integral, é importante lutar pelo fortalecimento das equipes especializadas de apoio à aprendizagem. Washington Dourado disse que uma das bandeiras do Sinpro para os próximos dois anos será pelo reconhecimento, apoio e presença desses profissionais em todas as escolas.

Ainda em relação aos próximos passos da luta, a também diretora de Política Educacional, Berenice Jacinto, citou que o Plano de Saúde da categoria vai entrar na pauta prioritária do Sinpro. Os diretores lembraram que a primeira parte da luta foi centrada nas tabelas do nosso Plano de Carreira e que, uma vez concluída essa batalha que nos torna mais próximos do objetivo que é a isonomia com as outras carreiras de nível superior do GDF, agora as forças da categoria devem se centrar e outros pontos também importantes de serem conquistados.

Ainda durante a reunião, a diretora Rosilene lembrou aos presentes da 14º Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, promovida pela CNTE, e chamou a categoria para participar do Ato do dia 24 de abril na Câmara dos Deputados. Ela ressaltou que dentre as reivindicações estão a luta pelos 100% dos royalties do petróleo para educação, a valorização dos profissionais em educação, a luta por melhora no piso salarial, jornada de trabalho digna e profissionalização dos funcionários da educação.

No encontro, também ficou acertado que o Coletivo de Psicólogos(as) se reunirá na próxima segunda-feira, dia 22, a partir das 9 horas, na sede do Sinpro.

 

Imprimir